Tori Amos

Cantora rock norte-americana, nascida Myra Ellen Amos, a 22 de setembro de 1963, na Carolina do Norte. Cresceu em Marylan e, aos cinco anos, foi considerada uma criança prodígio, dado que com dois anos e meio começou a tocar piano. Foi matriculada no Peabody Institute de Baltimore, onde foi fortemente influenciada pelo rock & roll dos Led Zeppelin mas, segundo se sabe, foi expulsa seis anos depois, por tocar de ouvido músicas de John Lennon e dos Doors.
A cantora começou a atuar em bares, ao mesmo tempo que frequentava o liceu e, em 1980, com 17 anos, Myra Ellen Amos editou o seu primeiro single, "Baltimore/Walking With You", para a editora MEA (as iniciais do seu nome). Ainda antes de mudar o nome para Tori, Myra gravou versões dos temas "A Case of You", de Joni Mitchel, "Strange Fruit", de Billie Holiday, e "Ain't No Sunshine", de Bill Withers, recriações que veio a incluir nos seus concertos na década de 90.
Foi, então, que passou a chamar-se Tori Amos, devido a um comentário do namorado de uma amiga, que referiu que a cantora tinha mais cara de Tori do que de Myra.
Já em Los Angeles, a cantora assinou, em 1987, um contrato com a Atlantic Records, para a qual gravou no ano seguinte o álbum Y Kant Tori Read, em memória do episódio da sua expulsão do Peabody Institute. Apesar do fracasso do disco, Tori não perdeu o contrato com a editora e, em 1990, tentou uma nova abordagem a nível de interpretação, adotando o estilo que ainda hoje a caracteriza. O resultado viu-se no EP, Me and a Gun, de 1992, que foi alvo de críticas notáveis por parte da imprensa e que deu origem a uma digressão pelo Reino Unido. "Me and a Gun", um tema autobiográfico, foi escrito com base num episódio de violação de que a cantora foi vítima.
1992 foi também o ano da edição do primeiro álbum de Tori Amos como cantora e escritora de canções. Little Earthquakes convenceu tanto o mercado britânico como o norte-americano e valeu à cantora a conquista de uma pequena legião de fiéis seguidores que, por alturas da edição do seu segundo álbum, Under the Pink (1994), tinha já adquirido proporções bem maiores. Este álbum vendeu mais de um milhão de cópias e produziu o êxito «Cornflake Girl», que chegou a número quatro das tabelas britânicas.
Boys For Pele surgiu em 1996 e o tema «Professional Widow», nele incluído, foi remisturado por Armand Van Helden, tendo chegado a número um no Reino Unido.
Dois anos depois, Tori Amos lançou From the Choirgirl Hotel e, em 1999, foi a vez do álbum ao vivo To Venus and Back, cuja edição coincidiu com a digressão norte-americana que a cantora realizou em conjunto com Alanis Morissette, ao longo de um mês.
Strange Little Girls, o disco de 2001, é um conjunto de 12 canções escritas e interpretadas por homens na sua versão original, casos de Lloyd Cole ("Rattlesnakes"), John Lennon e Paul McCartney ("Happiness Is A Warm Gun"), Joe Jackson ("Real Men"), e Tom Waits ("Time").
Em outubro de 2002, a cantora editou um novo álbum, A Sorta Fairytale, onde desempenhou o papel de produtora, bem como o de narradora das histórias que deram forma ao disco.
Como referenciar: Porto Editora – Tori Amos na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-28 17:56:54]. Disponível em