Torino Calcio

Clube de futebol italiano, o Torino Calcio foi fundado a 3 de dezembro de 1906, em Turim.
Em 1927, o Torino ganhou o campeonato, mas devido a um caso de corrupção a federação italiana retirou-lhe o título.
Na temporada seguinte, 1927/1928, o Torino conquistou então pela primeira vez o campeonato de Itália.
Mas foi na década de 40 que a equipa de Turim viveu o seu período áureo. Em 1941/42, em plena Segunda Guerra Mundial, a equipa ficou em segundo lugar, atrás da AS Roma. Para a temporada seguinte, o clube reforçou-se com três jogadores provenientes da Juventus e como Loik e Mazzola, dois internacionais italianos oriundos do Veneza. Assim, em 1942/43, o Torino sagrou-se campeão de Itália, tendo sido orientado por dois treinadores, primeiro Andrea Kutik e depois Antonio Janni.
No entanto, devido à guerra, o campeonato teve de parar, só tendo recomeçado na temporada 1945/46, na qual o Torino voltou a ser campeão, feito que repetiu nas três épocas seguintes. Mazzola, considerado um dos melhores jogadores italianos de sempre, era a estela da equipa.
A 3 de maio de 1949, o Torino deslocou-se a Lisboa para defrontar o Benfica, no jogo de despedida do internacional português Francisco Ferreira, e perdeu por 4-3. No dia seguinte, a formação transalpina regressou a Turim de avião, mas quando estava a chegar à cidade o aparelho despenhou-se na colina de Superga, vitimando os 18 jogadores que tinham viajado até Lisboa, assim como dois treinadores e dois dirigentes. Ficou assim desfeita a grande equipa do Torino. Na altura ainda faltavam quatro jornadas para acabar o campeonato italiano, mas a federação aprovou a proposta de vários clubes para dar a prova por terminada e entregar o título ao Torino, que era líder. Ficou também decidido que nas quatro temporadas seguintes o Torino não desceria de divisão, qualquer que fosse a classificação obtida.
A descida aconteceu em 1958/1959, mas o Torino só esteve um ano na segunda divisão. Capitaneado por Enzo Bearzot, futuro campeão do Mundo como treinador da Itália, o clube regressou logo no ano seguinte ao primeiro escalão. Em 1967/68, o Torino conquistou o primeiro troféu na era posterior à tragédia de 1949 ao ganhar a Taça de Itália.
O clube demorou vários anos a ultrapassar o trauma e só em 1975/76 voltou a conquistar o título nacional, após um duelo com a Juventus. Treinada por Gigi Radici, a equipa contava com uma dupla de avançados muito eficaz composta por Pulici e Graziani.
No início da década de 90, o Torino viveu um período de renascimento e, em 1991/92, ficou em terceiro no campeonato e chegou à final da Taça UEFA, que perdeu para os holandeses do Ajax. Na equipa, brilhavam jogadores como o belga Scifo, o brasileiro Casagrande e, especialmente, o italiano Lentini. Mas a equipa não se aguentou no topo e, desde então, tem andado sucessivamente a subir e descer de divisão.
Como referenciar: Porto Editora – Torino Calcio na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-08-04 16:58:32]. Disponível em