Torres Vedras

Aspetos Geográficos
O concelho de Torres Vedras, do distrito de Lisboa, localiza-se nas margens do rio Sisandro, a cerca de 10 km do litoral. Encontra-se também a 50 km para norte de Lisboa, sua capital de distrito. É limitado a norte pelos concelhos da Lourinhã e Cadaval, a oriente por Alenquer, a sul por Sobral de Monte Agraço e Mafra e a ocidente pelo oceano Atlântico.
O concelho de Torres Vedras ocupa uma área de 407,1 km2, na qual se distribuem 20 freguesias: A-dos-Cunhados, Campelos, Carmões, Carvoeira, Dois Portos, Freiria, Maceira, Matacães, Maxial, Monte Redondo, Outeiro da Cabeça, Ponte do Rol, Ramalhal, Runa, Santa Maria (Torres Vedras), São Pedro da Cadeira, São Pedro (Torres Vedras), Silveira, Turcifal e Ventosa. Em 2005, o concelho apresentava 74 839 habitantes.
O natural ou habitante de Torres Vedras denomina-se torresão, torriense ou torriano.
Em redor da cidade existem diversas matas, das quais se destacam o pinhal de Penafirme e a Quinta de Paio Correia.

História e Monumentos
Este concelho possui um importante património arquitetónico e cultural destacando-se o castelo medieval, o Forte de S. Vicente (séc. XIX), a Igreja Matriz de Santa Maria do Castelo ou de Nossa Senhora da Assunção, a Igreja e o Convento da Graça (séc. XVI), a Igreja da Misericórdia (séc. XVIII), a ermida de Nossa Senhora do Socorro (sécs. XIV-XV) no Turcifal, a Igreja de São Pedro (séc. XVI), a Igreja de Nossa Senhora da Oliveira (séc. XVIII) em Matacães, o chafariz dos Canos (séc. XIV), o Aqueduto (séc. XVI), a Igreja de Santa Maria Madalena (séc. XVII) e o castro do Zambujal do período calcolítico.
O museu municipal com etnografia, arqueologia e pintura é uma importante referência cultural do concelho.

Tradições, Lendas e Curiosidades
No concelho de Torres Vedras acontecem diversas festas salientando-se a festa anual (no verão) em Dois Portos, Maxial e Outeiro da Cabeça; a festa de Nossa Senhora da Ajuda (segundo domingo de setembro) no Ramalhal; a festa de Nossa Senhora da Glória (agosto) na Carvoeira; a festa de Nossa Senhora do Amparo (15 de agosto) em Silveira; a festa de São Miguel (29 de setembro) na Runa e a de São Sebastião (setembro) em São Pedro da Cadeira.
O feriado municipal ocorre a 11 de novembro.
Outros eventos importantes são o festival da juventude (12 de junho) e o famoso Carnaval de Torres Vedras.
Em relação ao artesanato destaca-se a cerâmica, os cestos de vime, a latoaria e os vitrais.
No desporto, e em particular no futebol, é importante realçar o clube da terra - o Torreense, que já esteve na primeira divisão nacional e agora encontra-se no escalão secundário.

Economia
A agricultura, em particular a cultura da vinha, é uma das mais importantes atividades económicas do concelho, já que é uma das principais zonas vinícolas do país. Nos concelhos do litoral pratica-se uma agricultura protegida destacando-se primeiro o tomate e depois o feijão-verde.
A indústria é outra atividade económica importante na região nomeadamente a agroalimentar, a cerâmica e a metalúrgica. Na atualidade as indústrias agroalimentares são as que apresentam maior dinamismo.
No setor terciário destaca-se o comércio retalhista, assim como o grossista de produtos alimentares. Ainda ligado à atividade comercial salientam-se os produtos siderúrgicos, automóveis e acessórios. Os seguros e os bancos também revelam uma considerável implantação no concelho.
Como referenciar: Torres Vedras in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-15 11:58:47]. Disponível na Internet: