tubo digestivo completo

Designação do tubo digestivo com duas aberturas, nomeadamente uma boca para a entrada de alimentos e um ânus para eliminação dos resíduos alimentares não absorvidos. O tubo digestivo completo existe em seres vivos pertencentes a filos que, hierarquicamente, se situam acima dos platelmintes.
Os animais mais evoluídos apresentam um sistema digestivo completo constituído por um número cada vez maior de órgãos, cuja especialização é, também, maior. Esta adaptação evolutiva permite uma digestão e absorção sequenciais ao longo do tubo digestivo, havendo por isso um aproveitamento muito mais eficaz dos alimentos.
Na minhoca, por exemplo, o sistema digestivo completo encontra-se diferenciado em várias regiões especializadas. A boca é o local de entrada dos alimentos, que seguem pela faringe e depois pelo esófago até ao papo, onde são armazenados. Ao nível da moela ocorre a digestão mecânica e ao nível do intestino dá-se a digestão química. A presença do tiflosole, uma prega que aumenta a superfície interna intestinal, torna a absorção mais eficiente. Os resíduos alimentares são excretados através do ânus.
Nos Vertebrados, o tubo digestivo completo possui duas glândulas digestivas associadas, o pâncreas e o fígado, podendo ainda apresentar outras glândulas, como, por exemplo, as salivares. A constituição e o funcionamento do sistema digestivo dos Vertebrados são semelhantes em todas as classes, apresentando algumas variações consoante o tipo de regime alimentar.
Como referenciar: tubo digestivo completo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-03-20 10:19:57]. Disponível na Internet: