Tucídides

Historiador grego, filho de Melésias, nascido em Atenas provavelmente no ano de 460 a. C. e desaparecido cerca de 400 a. C.
Teve como mestre de Filosofia Anaxágoras e de Oratória Antifonte.
Após ter sucedido a Címon, representou uma oposição real à política de Péricles, e apesar de ser tecnicamente hábil, introduzindo inclusive a prática das convocações nos partidos, é ostracizado em 443 a. C., permitindo quinze anos de poder político absoluto de Péricles. Em 424 o espartano Brásidas conquista Anfípolis, episódio ao qual Tucídides, enquanto estratego com responsabilidades, não soube dar resposta. Por tal, é condenado a um desterro de vinte anos, ao que tudo aponta na Sicília. Terá regressado em 403 a. C. após a libertação de Atenas por Trasíbulo.
A obra que pacientemente redigiu, História da Guerra do Peloponeso, é um documento pejado de referências e informações de grande valia para a compreensão da amplitude e importância do conflito na vida da Grécia desse período.
Tucídides considerava a Guerra do Peloponeso como um dos acontecimentos mais importantes da história da Grécia. Sendo uma guerra civil, menos heroica que a guerra contra os Persas, mas mais atroz, fornecia ao pensador matéria mais rica e variada. Para tornar os factos inteligíveis procura-lhes as causas tanto materiais como psicológicas, o que o leva a falar dos recursos económicos de cada país, e a descrever o temperamento dos povos e o carácter das principais personagens. A originalidade de Tucídides afirma-se aliás no seu estilo conciso e vigoroso, com a preocupação constante de sujeitar a língua à expressão das suas ideias profundas e originais. Apoiado num forte sentido crítico, numa comparação equilibrada das partes, imparcial, e num conhecimento profundo do Homem e da própria política, apresenta-nos um trabalho de referência no panorama da literatura histórica. Não conseguiu acabar a sua obra, que compreende os anos 431-411, ao passo que a Guerra só terminou em 404.
Como referenciar: Tucídides in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-19 20:27:49]. Disponível na Internet: