Tupac Amaru II

Figura inca da resistência índia contra a invasão espanhola, José Gabriel Condorcanqui, nascido em 1740 e falecido em 1781, era bisneto de Tupac Amaru, antigo soberano inca.
Depois da conquista espanhola no século XVI, a população inca foi desaparecendo e morrendo a um ritmo elevado. De acordo com os registos espanhóis, sabe-se que em 1561 haviam cerca de 1,5 milhões de incas; em 1796 esse número descera para cerca de 600 mil, até que por volta de 1800 existiria 10% da população inicial.
Em 1780, José Gabriel Condorcanqui, também conhecido como Tupac Amaru II, liderou a primeira revolta dos incas contra os espanhóis em dois séculos. Revoltado com a vida penosa dos nativos, com a violência exercida pelos colonizadores e pelo desgaste do trabalho nas minas de Prata, sublevou os incas contra o domínio espanhol, desejando reconstruir o velho Império Inca. Procurando unir o povo à sua volta mudou de nome para Tupac Amaru, símbolo da resistência dos Índios aos conquistadores europeus. Estendeu a revolta até Sul da América. Mas, no entanto, a rebelião foi reprimida e Tupac Amaru foi aprisionado pelos espanhóis.
Depois de ter sido torturado, foi morto por afogamento e posteriormente esquartejado na praça de Cuzco, em 1781, local onde o seu bisavô tinha sido executado. Outras revoltas foram sempre violentamente reprimidas e a pena de morte foi o castigo invariavelmente aplicado pelos espanhóis aos líderes revoltosos.
Como referenciar: Tupac Amaru II in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-07-10 10:05:55]. Disponível na Internet: