Väinö Linna

Escritor finlandês, Väinö Linna nasceu a 20 de dezembro de 1920, em Urjala. Filho de um açougueiro que morreu quando Väinö tinha apenas oito anos de idade, sobreviveu à custa do trabalho da mãe como empregada doméstica.
No entanto, conseguiu frequentar a escola durante seis anos, findos os quais teve que começar a trabalhar, pelo fez vários serviços precários, como quinteiro na casa onde a sua mãe era empregada, e como lenhador. Em 1938 partiu para Tampere, onde guardava o tempo livre da atividade de operário da indústria têxtil para se dedicar à leitura em bibliotecas públicas.
Com a invasão da Finlândia pelas tropas soviéticas em 1939, a chamada Guerra do inverno (1939-1940), inserida no âmbito da Segunda Guerra Mundial, Väinö Linna decidiu alistar-se, pelo que foi destacado como cabo de numa companhia metralhadora.
Rechaçada a invasão do Exército Vermelho, os finlandeses, único povo do mundo a derrotar estas forças, foram encorajados pelos alemães a invadir, por sua vez, a União Soviética, na chamada Guerra de Continuação (1941-1944). Väinö Linna começou então a escrever um conto em que relatava o avanço do seu regimento por território russo. Em 1943 foi escolhido como instrutor militar, regressando assim da frente de combate.
Terminada a guerra, casou e retomou o seu trabalho na fábrica, desta vez entusiasmado com aspirações literárias. Apresentando uma coletânea de poemas a um editor, ficou desiludido com a sua recusa em publicá-los, e tomou a então a decisão de tentar a prosa.
Publicou o seu primeiro livro em 1947, Päämäärä, um romance que não teve grande sucesso, mas que o introduziu na tertúlia mantida pelo diretor da Biblioteca Municipal de Tampere. No ano seguinte apareceu Musta Rakkaus (1948), romance de trama emocional que passou despercebido pela crítica.
Não obstante os primeiros insucessos, Väinö Linna publicou Tuntematon Sotilas em 1954. Utilizando os diversos dialetos regionais finlandeses para caracterizar as suas personagens, o autor contava a história de um pelotão combatendo as tropas soviéticas durante a Segunda Guerra Mundial. Em grande medida baseado nas suas próprias experiências, o romance glorificava a coragem dos soldados finlandeses, sem no entanto elogiar a guerra. Passou a constituir um ponto de referência cultural e histórico no coletivo finlandês.
O enorme sucesso de vendas conseguido com a publicação de Tuntematon Sotilas permitiu a Väinö Linna adquirir uma propriedade rural e dedicar-se inteiramente à escrita, em 1955. Em 1959 publicou o primeiro volume de uma trilogia, Täällä Pohjantähden Alla (1959-1962), em que o autor procurava mostrar a sua visão dos acontecimentos da Guerra Civil da Finlândia (1917-1918).
Faleceu a 21 de abril de 1992.
Como referenciar: Porto Editora – Väinö Linna na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-16 23:27:57]. Disponível em