Vale dos Reis

Neste vale situado na margem ocidental do rio Nilo, junto da cidade de Tebas, foram sepultados a maioria dos reis egípcios da Nova Monarquia (1570-1070 a. C.) na rocha escavada. O Vale dos Reis apresenta um conjunto de 60 túmulos onde eram depositados os corpos dos reis e as suas mulheres eram enterradas no Vale das Rainhas, alguns quilómetros a sul deste local, com exceção da rainha Hatshepsut, mulher de Tutmósis II, que chegou efetivamente a governar o Egito. Esta rainha teve direito a um túmulo separado do das esposas reais. O primeiro destes túmulos a ser descoberto foi o de Séti I, pelo explorador G. B. Belzoni, em 1817.
Os reis do Antigo Egito, anteriores à Nova Monarquia, eram sepultados em pirâmides, mas Amenhotep I (1551-1524 a. C.) preferiu construir o seu templo junto ao rio. A partir desse momento os seus sucessores passaram a erigir os seus templos no Vale dos Reis, em locais mais resguardados, escavados nos rochedos. Os sepulcros eram construídos sob uma montanha piramidal e eram constituídos por uma câmara funerária que albergava o sarcófago e outras celas. A decoração do túmulo era feita por pinturas murais, que apresentam hieróglifos, cenas simbólicas e da vida quotidiana.
Como referenciar: Vale dos Reis in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-22 05:34:11]. Disponível na Internet: