Vanessa Redgrave

Atriz inglesa, Vanessa Redgrave nasceu a 30 de janeiro de 1937, em Londres. Filha do ator Michael Redgrave, herdou do pai o gosto pelo teatro. Aos 17 anos, inscreveu-se na Central School of Speach and Drama de Londres, tendo-se estreado nos palco, em 1958, ao lado do pai, na peça A Touch of the Sun. No ano seguinte, chegou ao cinema iniciando a sua carreira com o filme Behind the Mask (1958). Considerada uma jovem promessa do panorama artístico britânico, foi admitida em 1959 na mais prestigiada companhia teatral inglesa: a Stratford-Upon-Avon Theater Company. Aqui, conheceu o ator, encenador e realizador Tony Richardson, com quem contraiu matrimónio em 1962. Depois de alcançar algum prestígio interno com a interpretação de personagens shakespearianas, foi convidada pelo realizador Michelangelo Antonioni para protagonizar ao lado de David Hemmings o filme Blowup (História Dum Fotógrafo, 1966). Nesse mesmo ano, personificou Ana Bolena em A Man For All Seasons (Um Homem Para a Eternidade, 1966) e deslumbrou os críticos de Hollywood com o retrato de uma esposa de um artista desequilibrado em Morgan (Morgan - Um Caso Para Tratamento, 1966), papel que lhe valeu a nomeação para o Óscar de Melhor Atriz. Perdeu-o para Elizabeth Taylor, mas conseguiu convencer os cinéfilos do seu talento - tornou-se uma das atrizes mais requisitadas pelos produtores de Hollywood. Durante as filmagens, envolveu-se num tórrido romance com o ator italiano Franco Nero e a relação encheu as páginas dos tabloides. Voltou a ser nomeada para o Óscar de Melhor Atriz por Isadora (1968), onde deu corpo à famosa dançarina Isadora Duncan. Três anos depois, voltou a ser notícia por ter desencadeado a ira do Vaticano quando encarnou uma freira obcecada por sexo, na França do século XVII, em The Devils (Os Diabos, 1971). Redimir-se-ia, arrancando mais uma nomeação para o Óscar de Melhor Atriz pela figura de Maria Stuart em Mary, Queen of the Scots (Duas Rainhas, 1971). O tão almejado galardão chegou mas na categoria de Melhor Atriz Secundária, pela sua interpretação de lutadora antifascista na Alemanha nazi em Julia (Júlia, 1977). Contudo, no momento em que proferiu o discurso de agradecimento, optou por criticar o sionismo e defender a causa do povo palestiniano, o que lhe valeu os assobios e reprovação dos seus colegas. Como consequência disso, em junho de 1977, uma bomba destruiu a sala de Los Angeles onde estava a ser exibido um documentário por si realizado: The Palestinian. A partir daí, afastou-se dos principais estúdios de Hollywood, encontrando refúgio no seu país natal. Voltou a ser nomeada para os Óscares por dois filmes de James Ivory: The Bostonians (As Mulheres de Boston, 1984) e Howards End (Regresso a Howards End, 1992). Mais recentemente, desempenhou papéis secundários em grandes produções como Mission: Impossible (Missão Impossível, 1996), Girl, Interrupted (Vida Interrompida, 1999) e The Three Kings (Os Três Reis, 2000).
Como referenciar: Vanessa Redgrave in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-17 22:41:34]. Disponível na Internet: