verso livre

Na poética clássica, o verso livre integrava um sistema de versos heterométricos. A partir do Simbolismo, o verso livre corresponde a uma unidade semântica e ritmicamente coerente mas não submetida a formas fixas. Com o Modernismo, o verso livre libertou-se de qualquer regra prosódica pré-concebida para acompanhar o fôlego do sujeito poético no seu fluxo de pensamento e sentimento.
Como referenciar: Porto Editora – verso livre na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-12-07 08:14:38]. Disponível em