Via Láctea

Galáxia em espiral - estrutura que foi possível evidenciar graças à radioastronomia - e grande - com um diâmetro que ronda os 100 000 anos-luz e uma espessura máxima de 15 a 20 anos-luz. Apresenta delimitação irregular e pertence ao enxame Grupo Local, de que também fazem parte as galáxias Grande Nuvem de Magalhães e Pequena Nuvem de Magalhães. É num dos braços exteriores da Via Láctea que se situa o nosso Sistema Solar.
É produzida por numerosas estrelas débeis, unicamente visíveis graças à ação global da luz de todas elas. Atualmente é possível realizar a separação individual das estrelas dessa região do céu, a partir da análise das películas fotográficas obtidas com grandes telescópios. O centro da Via Láctea está situado na direção da constelação de Sagitário, a uma distância de 32 000 anos-luz do Sol. O período de revolução do sistema solar em torno do referido centro é de 200 milhões de anos, percorrido a uma velocidade aproximada de 250 km/s. A massa da Via Láctea é de 160 milhões de massas solares, em que, pelo menos, 10% corresponde a gás e poeira interestelares.
A designação Via Láctea deve-se ao seu aspeto quando observada à noite, surgindo como uma mancha branca, leitosa, que se assemelha a uma estrada. Também é conhecida por Estrada ou Caminho de Santiago porque, antigamente, os peregrinos que se dirigiam para Santiago de Compostela usavam-na para se orientarem.

Como referenciar: Via Láctea in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-08 11:14:40]. Disponível na Internet: