Vigotsky

Psicólogo soviético, Lev Semionovich Vigotsky nasceu em 1896, na Bielorrússia, e distinguiu-se pelo vasto trabalho que realizou na área da inteligência humana, bem como pelos estudos pontuais que levou a cabo sobre psicologia infantil. Ao contrário de Jean Piaget, Vigotsky entendia que o desenvolvimento não se processava por estádios, mas sim de forma acidental, considerando que o que se desenvolvia eram as estruturas e os esquemas.
Para este estruturalista, a inteligência é um produto, uma construção que não pode ser separada do seu contexto social. Dito de outro modo, Vigotsky defendia que "(...) a inteligência é um comportamento aprendido e culturalmente enquadrado" e que o mecanismo subjacente às funções mentais superiores é uma cópia das interações sociais, sendo que todas as funções mentais superiores são relações sociais interiorizadas.
Juntamente com Feuerstein, Vigotsky introduziu duas importantes noções: potencial de aprendizagem e zona de desenvolvimento próximo. Ambos as noções assinalam uma discrepância entre a inteligência desenvolvida ou atualizada e a inteligência latente. Por este facto, Vigotsky defendia que a avaliação da inteligência da criança devia assentar na observação de como ela resolve uma tarefa com base em determinadas instruções recebidas, para a partir daí, inferir onde ela poderá vir a chegar sem a ajuda de terceiros. Vigotsky morreu em 1934. Obras importantes de Vigotsky:
1937, Pensamento e Linguagem
1956, Estudos Psicológicos Escolhidos
1960, Desenvolvimento dos Processos Mentais Superiores
1978, Mind in Society: The development of higher processes
1981, The genesis of higher mental functions
1984, A formação social da mente
Como referenciar: Vigotsky in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-20 21:51:21]. Disponível na Internet: