Vila Flor

Aspetos Geográficos

O concelho de Vila Flor, do distrito de Bragança, localiza-se na Região Norte (NUT II), no Douro (NUT III). É limitado pelos concelhos de Mirandela e Macedo de Cavaleiros a norte, Alfândega da Fé a este, Torre de Moncorvo a este e sudeste e Carrazeda de Ansiães a oeste e a sul.

Está situado na área planáltica de Carrazeda, tendo a norte a serra de Bornes, a este o vale da ribeira da Vilariça e a oeste o vale do rio Tua a fazer fronteira natural. Vila Flor localiza-se na chamada Região Demarcada do Douro.

O concelho tem uma área de 265,8 km2, distribuída pelas seguintes freguesias: Benlhevai, Freixiel, Roios, Samões, Sampaio, Santa Comba da Vilariça, Seixo de Manhoses, Trindade, Vale Frechoso, União de Freguesias de Assares e Lodões, União de Freguesias de Candoso e Carvalho de Egas, União de Freguesias de Valtorno e Mourão, União de Freguesias de Vila Flor e Nabo e União de Freguesias de Vilas Boas e Vilarinho das Azenhas.

Em 2011, o concelho apresentava 6697 habitantes. O natural ou habitante de Vila Flor denomina-se vila-florense.

História e Monumentos

Do património arquitetónico do concelho fazem parte os castros do Alto da Serra e de Cabeça Gorda, em Belhevai; a Casa do Conde (séc. XVIII), o castro neolítico e a antiga Forca (séc. XVI), em Freixiel; a Cozinha do Solar de Ochoas (séc. XVIII) e o pelourinho (séc. XVI), em Santa Comba de Vilariça; a igreja românica da Trindade; a fonte romana, a igreja matriz (séc. XVIII), a Porta da Vila ou Arco de D. Dinis, o castelo medieval, os solares de Diogo Lemos (séc. XVIII) e de Ídolo Berrão em Vila Flor; o pelourinho (séc. XVII) e o santuário da Sra. da Assunção (séc. XIX), em Vilas Boas.

Tradições, Lendas e Curiosidades

O nome de Vila Flor deve-se a D. Dinis que, ao passar pelo lugar, o achou florido e bonito e lhe chamou de Vila Flor.

As romarias municipais são as seguintes: Nossa Senhora da Assunção, a 15 de agosto, em Vilas Boas; Santa Eugénia, a 10 de setembro, e Nossa Senhora dos Remédios, no primeiro domingo de setembro, em Vilarinho das Antas; S. Brás, a 3 de fevereiro, em Samões. Tem feiras mensais nos dias 7, 15 e 28, em Vila Flor e feiras anuais a 16 de agosto, na freguesia sede de Vila Flor e de 13 a 15 de agosto, a feira franca em Vilas Boas.

Nas atividades artesanais encontramos a tecelagem e as rendas, os cestos e a funilaria.

Vila Flor tem como feriado municipal o dia 24 de agosto.

Economia

Economicamente é um concelho agrícola incluído na Região Demarcada do Vinho do Douro. Nas zonas mais férteis cultiva-se a vinha, cereais, tabaco e oliveira, e nas zonas menos férteis cria-se gado ovino e caprino que constitui a base da indústria do concelho - a dos laticínios.

 

 

Como referenciar: Vila Flor in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-11-24 07:19:07]. Disponível na Internet: