Vila Pouca de Aguiar

Aspetos Geográficos
O concelho de Vila Pouca de Aguiar, do distrito de Vila Real, está inserido na Região Norte (NUT II), no Alto Trás-os-Mostes (NUT III), e localiza-se a 725 metros de altitude no centro deste distrito, na linha divisória das bacias do Tâmega e do Corgo (afluente do Douro), que nasce no centro da vila. Ergue-se, num vale, entre a encosta arborizada da serra da Padrela e as vertentes graníticas da serra do Alvão.
Situa-se no coração do distrito, está rodeado pelo concelho de Boticas e Chaves a norte, Ribeira de Pena a oeste, Vila Real, Sabrosa e Alijó a sul e Valpaços e Murça a este. O concelho de Vila Pouca de Aguiar ocupa uma área de 437,2 km2, na qual se distribuem 17 freguesias: Afonsim, Alfarela de Jales, Bornes de Aguiar, Bragado, Capeludos, Gouvães da Serra, Parada de Monteiros, Pensalves, Sabroso de Aguiar, Santa Marta da Montanha, Soutelo de Aguiar, Telões, Tresminas, Valoura, Vila Pouca de Aguiar, Vreia de Bornes e Vreia de Jales.
Em 2005, o concelho apresentava 15 058 habitantes.
O natural ou habitante de Vila Pouca de Aguiar denomina-se aguiarense.
O contraste de paisagens evidencia-se através da existência de uma paisagem humanizada, fértil, com plantações, árvores de fruto e hortas e também a existência de uma paisagem mais agreste, de urzes, giestas, entrecortada por cordas de água.

História e Monumentos
É um dos concelhos mais ricos do país em monumentos dolménicos e fortificações castrejas e com alguns vestígios da ocupação romana.
Do património arquitetónico, destaca-se o Castelo de Aguiar (considerado um dos monumentos mais importantes do concelho), a igreja medieval de Tresminas (séc. IX), a Igreja de Pensalves, a ponte romana em Barrela, o menir (datado de aproximadamente 1500 a. C.) em Vreia de Jales, a anta de Alvão e os relógios de sol (existem em grande abundância no concelho).

Tradições, Lendas e Curiosidades
No concelho de Vila Pouca de Aguiar realizam-se as seguintes festas: os Fiéis de Deus (outubro) e Nossa Senhora de Fátima (terceiro domingo de agosto), em Sabroso de Aguiar; Nossa Senhora da Conceição (primeiro domingo de agosto), S. Bartolomeu (24 de agosto) e Nossa Senhora das Dores (15 de setembro), em Tresminas; Nossa Senhora da Natividade (8 de setembro), em Vreia de Bornes; S. Bento (domingo de Pascoela) em Soutelo de Aguiar; e S. Pedro (29 de junho) em Bragado e em Soutelo de Aguiar.
O feriado municipal é a 22 de junho.
A nível de artesanato destacam-se as rendas, os bordados, as mantas de farrapos, trabalhos em cestaria e tanoaria.

Economia
A economia no concelho assenta na crescente importância das indústrias extrativas, principalmente exploração e transformação do granito, na criação de gado e em menor escala nas águas de mesa.
O turismo é outra atividade económica muito importante que está diretamente associada com os recursos naturais existentes, como a estância termal e as águas mineromedicinais das Pedras Salgadas.
O turismo rural de habitação é uma atividade em crescente expansão, sendo a serra do Alvão um lugar de convívio com a natureza, onde a pesca, os desportos náuticos, praticados na sua barragem, e também a caça se combinam de forma perfeita.
Como referenciar: Vila Pouca de Aguiar in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-08 11:23:10]. Disponível na Internet: