Vincenzo Bellini

Compositor italiano, Vincenzo Salvatore Carmelo Francesco Bellini nasceu a 3 de novembro de 1801, em Catânia, e morreu a 23 de setembro de 1835, em Puteaux, próximo de Paris.

Filho de um organista e compositor, Bellini evidenciou desde muito cedo um talento invulgar e, com uma autorização especial do Conselho da sua cidade, conseguiu ingressar no Real Collegio di Musica em Nápoles. Os custos dos seus estudos eram suportados por um nobre siciliano que ficou impressionado pelo talento do jovem Bellini.
A sua primeira opera, "Adelson e Salvini", de 1825, foi composta enquanto frequentava o colégio, fazendo com que lhe encomendassem uma ópera para o Teatro San Carlo, "Bianca e Genaro". Como o empresário que geria este teatro era o mesmo do Teatro La Scala, não levou muito tempo para que Bellini começasse a compor para este famoso teatro. "Il Pirata", de 1827, foi a primeira ópera de Bellini a estrear neste recinto, levando a que o compositor ficasse conhecido não só em Itália, como no resto da Europa, quer pela beleza e valor da composição quer pela elegante interpretação do tenor Rubini.

Até 1835, comporia mais oito óperas, entre as quais se destacam "I Capuletti ed i Montecchi", "La sonnambula", "I Puritani" e, sobretudo, "Norma", que justifica a sua grandeza ao combinar elementos clássicos e românticos na devida proporção - de referir que o papel principal desta última ópera é um dos mais difíceis do reportório de soprano; no século XX, somente um pequeno número de cantoras líricas conseguiram interpretar aquele papel com sucesso, como foi o caso de Rosa Ponselle, Joan Sutherland e da diva Maria Callas.

"La sonnambula" é caracterizada por uma voz em tom pastoral muito próprio de Bellini, que viria a influenciar Donizetti. "I Puritani" foi a última ópera do compositor e, apesar de imperfeita, tem o cunho de Bellini, pois a par de todas as restantes foi composta a pensar em intérpretes com enorme agilidade vocal.

Após a estreia desta ópera em Paris, Bellini viria a falecer na casa de um amigo, vítima de uma inflamação, quando estava a poucas semanas de completar 34 anos de vida. Foi sepultado no cemitério de Père Lachaise, em Paris, mas os seus restos mortais foram transladados, em 1876, para a sua cidade natal.

Bellini foi, a par de Rossini e Donizetti, um dos maiores compositores do século XIX.


Como referenciar: Vincenzo Bellini in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-01-23 05:20:40]. Disponível na Internet: