Vinhais

Aspetos Geográficos
O concelho de Vinhais, do distrito de Bragança, localiza-se na Região Norte (NUT II), no Alto Trás-os-Montes (NUT III). Está rodeado pelos concelhos de Bragança a este, Macedo de Cavaleiros e Mirandela a sul, Valpaços e Chaves a ocidente (que pertencem ao distrito de Vila Real) fazendo também fronteira com Espanha a norte.
Concelho bastante acidentado, sobretudo a norte, onde fica a serra da Coroa e parte do Parque da Serra de Montesinho, e a este, o sopé da serra da Nogueira. Vinhais situa-se no extremo noroeste do distrito. Tem uma área de 694,9 km2, distribuída por 35 freguesias: Agrochão, Alvaredos, Candedo, Celas, Curopos, Edral, Edrosa, Ervedosa, Fresulfe, Mofreita, Moimenta, Montouto, Nunes, Ousilhão, Paçó, Penhas Juntas, Pinheiro Novo, Quiras, Rebordelo, Santa Cruz, Santalha, São Jomil, Sobreiro de Baixo, Soeira, Travanca, Tuizelo, Vale das Fontes, Vale de janeiro, Vila Boa de Ousilhão, Vila Verde, Vilar de Lomba, Vilar de Ossos, Vilar de Peregrinos, Vilar Seco de Lomba e Vinhais.
Em 2005, o concelho apresentava 10 178 habitantes.
O natural ou habitante de Vinhais denomina-se vinhaense.

História e Monumentos
Do património arquitetónico do concelho fazem parte a Casa dos Morgado de Rio de Fornos, o Castelo (séc. XIII), a Igreja de S. Facundo (séc. XIII), os Conventos de Santa Clara e de S. Francisco (séc. XVIII), na freguesia de Vinhais; a Igreja Matriz de Moimenta (séc. XVIII), a Igreja Fortificada de Vale de janeiro, Anta de Montão da Terra, em Paçó; dólmenes em Pinheiro Novo; castros de Santa Cruz e fortificações castrejas, em Santalha; o Solar, em Vilar de Ossos, e as pontes medievais sobre o rio Tuela.

Tradições, Lendas e Curiosidades
As romarias municipais são a Nossa Senhora da Assunção, a 15 de agosto, e Santo António, no primeiro domingo de setembro, em Vinhais; S. Tiago de Ribas, no segundo domingo de agosto, em Edral; Nossa Senhora da Alegria, no segundo domingo de agosto, em Ousilhão; Nossa Senhora da Saúde, no último domingo de agosto, em Vale de janeiro; Nossa Senhora dos Remédios, a 8 de novembro, em Tuizelo; Senhor dos Aflitos, no segundo domingo de agosto, em Passos de Lomba; Nossa Senhora do Carmo, a 19 e 20 de agosto, em Moimenta; S. Venâncio, a 18 de maio; e Nossa Senhora da Penha de França, a 15 e 16 de agosto, em Rebordelo.
O concelho tem feiras mensais nos dias 9 e 23 na freguesia de Vinhais, nos dias 12 e 27 na freguesia de Edral, no dia 7 na freguesia de Santalha e nos dias 13 e 25 na freguesia de Rebordelo. Faz-se ainda a feira anual na vila, no primeiro domingo de setembro, e a Feira do Fumeiro, no mês de fevereiro.
Vinhais tem como feriado municipal o dia 20 de maio.
Tradicionalmente, na quarta-feira de cinzas, festeja-se o "Dia dos Diabos", que consiste num grupo de rapazes que correm pelas ruas atrás das mulheres, a fim de as chicotear. Alguns entram mesmo em casa das pessoas para as agarrar, vestindo para isso um fato vermelho e colocando na cara uma máscara de madeira para dar a entender que são o Diabo. Com este grupo de "Diabos" vem um rapaz mascarado de morte, com um fato preto e com cara enfarruscada, que quando encontra alguém na rua obriga-a a ajoelhar-se e a beijar uma colher que traz escondida.
No dia 1 de novembro, Vinhais festeja o ritual do Dia de Todos os Santos com a "Noite dos Distúrbios". Na véspera do dia 1 de novembro, à noite, começam os "distúrbios" que consistem em destruir carros e fechar as ruas com paus. Nessa mesma noite, no largo da freguesia fazem uma fogueira que serve para assar castanhas e saltar por cima da mesma. No Dia de Todos Santos são descascadas e comidas castanhas, crendo as pessoas que desse modo se previnem contra as maleitas.
Por volta dos dias 25 e 26 de dezembro, a freguesia de Ousilhão organiza a Festa a Santo Estêvão ou a Festa dos Rapazes. A festa é dirigida por um "rei", que se faz acompanhar de dois rapazes - os "vassais". O rei, no dia 25 de dezembro, juntamente com um gaiteiro, quatro "moços" e um grupo de mascarados visitam todos os moradores da aldeia, a cantar e a dançar, recebendo, em troca, uma oferenda. No dia seguinte de manhã dá-se a Missa ao Santo e de tarde a população prepara a refeição coletiva que integra a bênção da mesa pelo padre, a transferência de poderes do velho para o novo rei do próximo ano e o leilão dos géneros ofertados.
Vinhais tem na cestaria, na tecelagem e nos trabalhos em madeira o seu artesanato típico.

Economia
Economicamente é um concelho agropecuário, sendo o gado bovino, caprino, ovino e suíno os tipos de gado mais criados. Produz ainda centeio, batata, vinho, frutos secos (castanha e noz) e frutas. Aproveita-se ainda o carvalhal e todos os produtos provenientes da pesca (nos rios Tuela e Rabaçal) e os da caça. O setor secundário é representado por empresas de construção civil e fábricas de blocos, de moagem, de serração de granito e de móveis.
Como referenciar: Vinhais in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-07 17:15:55]. Disponível na Internet: