Vítor Norte

Ator português, Vítor Norte nasceu a 29 de janeiro de 1951, em Borba. Com 17 anos, abandonou o Alentejo e partiu para Lisboa onde se empregou como ajudante de camionista e, mais tarde, como empregado de escritório. Em 1970, resolveu estudar Ballet Clássico e Mímica. Viu-se obrigado a interromper os estudos artísticos para ingressar no serviço militar, tendo lutado na Guiné durante a guerra colonial. Regressado a Portugal logo após a Revolução dos Cravos, trabalhou como modelo e, depois, como bailarino e ator em teatro de revista. Estreou-se em cinema com papéis secundários nos filmes A Vida É Bela (1982) e Chico Fininho (1982). A sua grande oportunidade deu-se quando Nicolau Breyner o convidou para o elenco da telenovela Vila Faia (1983) onde trabalhou com atores consagrados como Anna Paula, Ruy de Carvalho, Varela Silva e Glória de Matos. Passou posteriormente pelo Teatro Experimental de Cascais onde foi dirigido por Carlos Avillez. Trabalhou posteriormente em cinema, tendo interpretado agosto (1987), de Jorge Silva Melo. O seu primeiro papel cinematográfico de destaque foi em A Mulher do Próximo (1988) onde, ao lado de Carmen Dolores, Virgílio Teixeira, Mário Viegas e da atriz brasileira Fernanda Torres, fez de mordomo de uma família rica. Depois de uma passagem como ator na série televisiva infantil Rua Sésamo (1989-1991), tornou-se, a partir de inícios da década de 90, um dos atores mais requisitados pelos realizadores: filmou Amor e Dedinhos de Pé (1991), Medo (1992), O Miradouro da Lua (1993) e Até Amanhã, Mário (1994). O seu regresso às telenovelas fez-se com Na Paz dos Anjos (1994), onde interpretou um apaixonado pela columbofilia. No entanto, apesar das boas críticas pelo seu desempenho, os índices de audiência deixaram muito a desejar. O mesmo se passou com a novela seguinte: Desencontros (1995). Em seguida, personificou aquele que se tornou a sua personagem mais emblemática: o contrabandista e passador Lambaça, na adaptação cinematográfica do romance de Álvaro Cunhal, Cinco Dias, Cinco Noites (1996), onde fez uma dupla eficaz com o modelo e ator Paulo Pires. Em seguida, alternou as aparições teatrais com as televisivas, participando na série Polícias (1996) e na sitcom Solteiros (1998) onde trabalhou com Ana Burstoff. Reeditou a dupla com a atriz no filme Sapatos Pretos (1998) de João Canijo. Deixou o seu cunho pessoal nos filmes mais célebres do cinema contemporâneo nacional, participando em A Sombra dos Abutres (1998), Jaime (1999) e Tarde Demais (2000). Seguiram-se a série Capitão Roby (2000) e os telefilmes Monsanto (2000) e Mustang (2001). Em 2002, foi o vencedor do popular concurso da TVI Big Brother Famosos. Em 2003, voltou a fazer cinema protagonizando O Fascínio (2003), de José Fonseca e Costa e também televisão, nomeadamente na novela Queridas Feras (2003). Pai da atriz Sara Norte, manteve relacionamentos afetivos com as também atrizes Carla Lupi, Cláudia Cadima e Sylvie Rocha.
Como referenciar: Vítor Norte in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-17 06:06:23]. Disponível na Internet: