vocativo

Função sintática e um dos casos pertencentes à flexão nominal de certas línguas casuais (como o latim) que corresponde a uma invocação, chamamento ou a uma forma de tratamento, muitas vezes acompanhada de uma entoação exclamativa ou apelativa. Na escrita, o vocativo vem geralmente separado por vírgula dos restantes constituintes da frase. Pode também ser introduzido pela interjeição de chamamento <ó> (cfr. ii). Em retórica e estilística, o vocativo identifica-se com a apóstrofe ou invocação (cfr. iv).
i) Isabel, queria falar consigo.
ii) Ó Ana, quando vais de férias?
iii) Já entregaste o totoloto, João?
iv) Ó mar salgado, quanto do teu sal são lágrimas de Portugal!
A novidade da TLEBS (Terminologia Linguística para os Ensinos Básico e Secundário), relativamente ao vocativo, reside no facto de o definir como uma função sintática não central desempenhada por um grupo nominal que permite identificar o interlocutor, isto é, o falante que recebe a informação pronunciada. Acrescenta ainda que o vocativo ocorre no discurso direto e, geralmente, em frases imperativas, interrogativas ou exclamativas.
Como referenciar: Porto Editora – vocativo na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-28 02:53:17]. Disponível em