voleibol de praia

O voleibol de praia é uma variante do voleibol tradicional que se joga num areal, opondo equipas de dois atletas, num terreno dividido ao meio por uma rede, em que a vitória é decidida em um ou ao melhor de três sets. Há também uma variante com equipas de quatro elementos, mas não é muito popular. Apesar de ser praticado, essencialmente, em praias, também se pode jogar em areais artificiais, no centro de cidades ou em regiões do interior. O voleibol de praia surgiu na década de 50, no Brasil, e era praticado pelos veraneantes, principalmente nos areais de Copacabana e Ipanema, no Rio de Janeiro. Nesta altura, foram organizados os primeiros torneios de amadores, mas a modalidade era vista como uma atividade de fim de semana, só para entreter e ocupar as horas livres. De qualquer forma, era já praticada por milhares de pessoas em todas as praias do Brasil, mas especialmente nas do Rio de Janeiro. Portugal, aproveitando a sua longa costa, conheceu o voleibol de praia também durante a década de 50 e os primeiros praticantes juntavam-se nos areais de Espinho, Matosinhos, Póvoa de Varzim, Figueira da Foz, Vila Praia de Âncora, Costa da Caparica, Carcavelos, Paços de Arcos e Praia das Maçãs. Em 1967, a Federação Portuguesa de Voleibol decidiu organizar a primeira prova oficial da modalidade, o Torneio de Praias. A final teve lugar no areal da Figueira da Foz, a 23 de setembro, e foi ganha pelos Catedráticos, uma dupla da Póvoa de Varzim. Durante a década de 70, a popularidade do voleibol de praia caiu em declínio em Portugal, mas regressou oficialmente em 1986, com o Torneio da Costa da Caparica. Nesse mesmo ano de 1986, numa altura em que o voleibol de praia já era popular em diversos areais de todo o mundo, a modalidade sofreu um grande impulso com a realização do Hollywood Volley. Em simultâneo, em Copacabana e em Santos, em São Paulo, os melhores praticantes do mundo exibiram-se e competiram naquela que foi a primeira grande prova internacional. A partir daqui, esta variante do voleibol começou a estar no centro da atenções do público e da comunicação social. O Hollywood Volley serviu também para convencer a Federação Internacional de Voleibol a oficializar o voleibol de praia, tendo sido organizado, em 1987, o primeiro campeonato do Mundo, com a praia de Ipanema a receber o evento. Dois anos depois, foi criado o World Champions Series, o Circuito Mundial Masculino, onde, ao longo do ano, os atletas viajam por todo o mundo a participar em torneios para amealhar pontos. Os americanos dominaram as primeiras edições, mas depois os brasileiros recuperaram o prestígio na modalidade que criaram e passaram a dominar o circuito. Em Portugal, a modalidade começou a ganhar mais força a partir de 1991, graças ao grande sucesso de um torneio internacional em Espinho. Este facto, levou a que, em 1993, tivesse lugar em Carcavelos o 1.º Campeonato Nacional, ganho pela dupla de Espinho Miguel Maia/João Brenha. Maia e Brenha dominaram totalmente o panorama do voleibol de praia durante a década de 90, mas coube a Nélson Puga e João Neves a primeira participação num torneio no estrangeiro, o que aconteceu, em 1992, em Angola. Em 1994, arrancou o campeonato feminino, com o triunfo a caber a Maria José Schuller e Cristina Pereira. Nesse mesmo ano, foi criado o circuito mundial feminino. O ano de 1993, entretanto, tinha sido determinante para a consagração definitiva da modalidade, já que Juan Antonio Samaranch, o então presidente do Comité Olímpico Internacional, depois de assistir a uma prova no Rio de Janeiro, autorizou a entrada do voleibol de praia nos Jogos Olímpicos. Assim, em 1996, em Atlanta, nos Estados Unidos da América, registou-se a estreia com grande sucesso, tendo as medalhas de ouro sido entregues aos norte-americanos, em masculinos, e ao Brasil, em femininos. Portugal marcou presença de alto nível graças à dupla de Espinho Miguel Maia/João Brenha, que, surpreendentemente, ficou em quarto lugar, muito perto, portanto, da conquista de uma medalha de bronze. Quatro anos passados, o voleibol de praia repetiu a presença no calendário dos Jogos Olímpicos, que tiveram lugar, em Sydney, na Austrália, e o sucesso repetiu-se. Maia e Brenha imitaram a prestação de Atlanta e ficaram de novo em quarto lugar. Atualmente, Espinho é um dos centros do voleibol de praia nacional, onde também se realizam as provas femininas e masculinas do circuito mundial.
Como referenciar: voleibol de praia in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-02-26 16:41:35]. Disponível na Internet: