Willem Dafoe

Ator norte-americano, Willem Dafoe nasceu na pequena cidade de Appleton a 22 de julho de 1955. Quando terminou os estudos liceais (onde ganhou a alcunha de Willem), entrou para a companhia teatral experimental Theatre X. Depois de ter trabalhado como contrarregra e cenógrafo, começou a desempenhar pequenos papéis nos palcos de Milwaukee. Em 1977, viajou para Nova Iorque onde integrou os quadros do Wooster Group, uma companhia especializada na encenação de peças avant-garde. O seu primeiro trabalho cinematográfico cingiu-se a uma figuração em Heaven's Gate (As Portas do Céu, 1980), seguindo-se pequenas aparições em The Loveless (1982) e The Hunger (Fome de Viver, 1983). A sua grande oportunidade surgiu em Streets of Fire (Estrada de Fogo, 1984) onde desempenhou o líder de um gang de motoqueiros que perturba o sossego de um bairro. Assumiu um papel importante em To Live and Die in L.A. (Viver e Morrer em Los Angeles, 1985), tendo recriado um artista plástico que é simultaneamente um falsificador de dinheiro, e que se vê perseguido por dois polícias. Mas a consagração de Dafoe chegou pelas mãos de Oliver Stone que lhe outorgou o papel de sargento Elias em Platoon (Platoon, os Bravos do Pelotão, 1986). O seu desempenho de líder de um pelotão norte-americano no Vietname, que não se deixa corromper pelos horrores da guerra e que é traído por um colega sem escrúpulos, valeu-lhe a nomeação para o Óscar de Melhor Ator Secundário. Após nova incursão pelo Vietname no fracasso de bilheteira Off Limits (Inferno em Saigão, 1987), foi o protagonista do polémico The Last Temptation of Christ (A Última Tentação de Cristo, 1988), tendo encarnado a figura de um Jesus Cristo humanizado, dividido entre a santidade e as tentações da vida mundana. Ao lado de Gene Hackman, deu vida a um agente do FBI que luta contra as arbitrariedades do Ku Klux Klan em Mississipi Burning (Mississipi em Chamas, 1988). Trabalhou novamente com Oliver Stone em Born on the Fourth of July (Nascido a Quatro de julho, 1989). Assinou uma espantosa interpretação dramática em Wild at Heart (Coração Selvagem, 1990) onde encarnou a figura de um marginal de face deformada que tenta seduzir Lula (Laura Dern). Na fase inicial da década de 90, atuou em alguns filmes que foram um fracasso de bilheteira, dos quais Body of Evidence (Corpo de Delito, 1993) é o melhor exemplo. Porém, a sua carreira não se ressentiu e continuou a ser um dos atores mais requisitados de Hollywood, assegurando participações especiais em Tom & Viv (Tom e Viv, 1994), The English Patient (O Paciente Inglês, 1996), Affliction (Confrontação, 1997), Existenz (1999) e American Psycho (2000). Pela sua portentosa interpretação de Max Schreck em Shadow of the Vampire (A Sombra do Vampiro, 2000), arrecadou nova nomeação para o Óscar de Melhor Ator Secundário. Contribuiu também para o sucesso de Spider-Man (Homem-Aranha, 2002), compondo o vilão Green Goblin (Duende Verde), foi uma das vozes do filme de animação Finding Nemo (À Procura de Nemo, 2003) e teve uma participação especial em Once Upon a Time in Mexico (Era Uma Vez no México, 2003). Participou na comédia de Wes Anderson The Life Aquatic with Steve Zissou (Um Peixe Fora de Água) em 2004.
Como referenciar: Willem Dafoe in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-26 15:52:26]. Disponível na Internet: