William Halse Rivers Rivers

Médico, psicólogo e antropólogo britânico, William Halse Rivers Rivers nasceu em 1864. Estudou em Londres e após ter finalizado o curso de medicina foi eleito membro do Royal College of Physicians e nomeado professor de psicologia experimental do "Guy's Hospital" de Londres. Ensinou na Universidade de Cambridge a partir de 1897 e ajudou a criar nesta mesma universidade uma escola de psicologia experimental. No ano seguinte, participou numa importante expedição ao estreito de Torres (Austrália) na qualidade de psicólogo, organizada por Alfred Cort Haddon. Durante os primeiros anos do século XX, realizou investigações etnológicas na Índia (1902) e na Melanésia (1908, 1914).
Apesar de Rivers ter uma formação em Medicina e de se ter especializado em Psicologia, tendo mesmo trabalhado em diversos hospitais militares como psicólogo durante a Primeira Guerra Mundial, os seus contributos mais relevantes foram dados no âmbito da Antropologia. A ele se deve, entre outros aspetos, um método de análise do parentesco e diversos conceitos antropológicos.
Tal como a grande maioria dos investigadores da época, Rivers começou por considerar que os antropólogos deveriam esforçar-se por obter reconstruções históricas dos povos que estudavam. Contudo, por volta de 1910, Rivers passou a defender ideias difusionistas e a interessar-se por outro tipo de problemáticas. Ao longo da sua vida, Rivers recebeu títulos honoríficos das Universidades de St. Andrews e de Manchester e foi membro da Royal Society. Morreu prematuramente em 1922 quando tinha apenas 58 anos.
Principais obras:
1906, The Todas
1914, The History of Melanesian Society
1914, Kinship and Social Organization
Como referenciar: William Halse Rivers Rivers in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-02-25 06:00:45]. Disponível na Internet: