William Stanley Jevons

Economista inglês, William Stanley Jevons nasceu em 1835, em Liverpool, tendo estudado Química e Botânica no University College de Londres. Entre 1847 e 1852 trabalhou como ensaiador na Casa da Moeda de Sydney, na Austrália, após o que regressou a Inglaterra e terminou os estudos no University College. Mais tarde foi convidado para dirigir a cadeira de Economia Política naquela instituição, tendo-se reformado em 1880 e falecido dois anos depois.
Jevons é considerado, juntamente com outros autores (Leon Walras, Carl Menger, Hermann Heinrich Gossen, entre outros), um dos fundadores da revolução marginal, que transformou a teoria económica a partir do último terço do século XIX. O marginalismo postulou desde logo uma nova teoria do valor, segundo a qual este residia na utilidade que os indivíduos retiravam dos bens. Logo, a análise económica deveria partir da análise das necessidades humanas e das leis que determinam a utilização dos recursos disponíveis para a sua satisfação. Esta conceção rompeu profundamente com a conceção anterior preconizada pela escola clássica e marxista, segundo a qual o valor das coisas correspondia à expressão do trabalho necessário para as produzir. Jevons contrariou na sua análise este raciocínio, considerando que é o valor do trabalho que pode ser definido a partir do valor do produto (por sua vez definido a partir da utilidade) e não o contrário. As bases lançadas pelo marginalismo foram utilizadas pela denominada teoria neoclássica, que ainda hoje domina o pensamento económico.
A partir da teoria da utilidade marginal, segundo a qual a utilidade retirada de cada elemento adicional de um bem vai diminuindo, Jevons definiu a equação da troca. Esta postula que, para que um consumidor maximize a sua utilidade, o rácio da utilidade marginal de cada bem consumido relativamente ao seu preço deve ser igual. Se tal não acontecer, o consumidor poderá, para um dado volume de rendimento, redistribuir o seu consumo e atingir um nível de utilidade maior. A problemática da produção esteve menos presente no trabalho de Jevons, embora um dos seus estudos mais conhecidos tenha incidido sobre a produção de carvão em Inglaterra.
A principal obra pela qual Jevons ficou conhecido foi The Theory of Political Economy (Teoria da Economia Política), publicada em 1871, onde está presente o seu raciocínio claramente marginalista.

Como referenciar: William Stanley Jevons in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-11-14 04:42:59]. Disponível na Internet: