Zacharias Topelius

Escritor, poeta e jornalista finlandês, Zacharias Topelius nasceu a 14 de janeiro de 1818, na Quinta de Kuddnäs, perto de Uusikaarlepyy, e levou o nome de seu pai, um médico de província reputado compilador de poesia popular. A sua mãe, Catharina Sofia Calamnius, filha de um mercador abastado, foi tida como uma grande educadora, chegando alguns parentes a confiar-lhe os seus filhos.
Aos onze anos, o jovem Zacharias foi enviado para a Escola Primária de Oulu tendo, durante esta época, lido quase todos os exemplares da biblioteca da tia, proeza que o pôs em contacto com o novo género literário da época, o romance.
Quando contava tão-somente treze anos, morreu-lhe o pai e, em 1832, a mãe enviou-o a Helsínquia, para que pudesse ser preparado a título privado para os exames de ingresso na universidade. Ficando hospedado em casa do ainda jovem professor universitário, Johan Ludvig Runenberg, recebeu deste os ensinamentos necessários à aprovação do exame, que ocorreria a 5 de junho de 1833. Tornou-se, não só estudante de Medicina na Universidade de Helsínquia, como membro da Associação de Estudantes Ostrobótnios, da qual Runenberg era vice-presidente, e que o obrigou a fazer uma aparição perante a associação como poeta, em 1835.
Em 1841 foi aceite pelo livreiro Gustaf Otto Wasenius como editor de um pequeno jornal de língua sueca, o Helsingfors Tidningar, cuja tiragem conseguiu fazer aumentar. No verão de 1842 conseguiria a sua licenciatura.
Em 1845 foi nomeado professor de História numa escola secundária em Vaasa e, dois anos depois, apresentava a sua tese de doutoramento perante o capítulo da catedral de Turku. Passou a ensinar História e Sueco no Helsingfors Lyceum, entre 1846 e 1850 e, em 1854, viria a ser nomeado professor de História da Finlândia, pela Universidade de Helsínquia.
Entre os anos de 1885 e 1887, empenhou-se na fundação de um jornal pró-finlandês, mas em língua sueca, ainda hoje uma das línguas oficiais do país, de nome Finland, tendo-se interessado também pela posição e educação das mulheres finlandesas.
A popularidade que obteve com os seus contos de encantar, os seus romances e as suas peças de teatro, fez de Topelius uma figura benigna estimada por muitas gerações de finlandeses.
Zacharias Topelius faleceu a 12 de março de 1898, em Sipoo.
Como referenciar: Porto Editora – Zacharias Topelius na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-21 16:07:00]. Disponível em