Zulmiro de Carvalho

Escultor português, Zulmiro de Carvalho nasceu em 1940, em Valbom, Gondomar. Efetuou os estudos no Curso de Escultura na Escola Superior de Belas-Artes entre 1963 e 1968. Foi docente da Escola de Belas-Artes do Porto, a partir de 1969. Como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, frequentou a St. Martin's School of Art em Londres de 1971 a 1973.
A obra desenvolvida durante a década de 70, fortemente marcada pela tendência minimalista, caracteriza-se pela utilização da chapa metálica de pequena espessura, em esquemas compositivos cuja relação com o espaço envolvente assume grande relevância. Para Zulmiro de Carvalho, a escultura é algo mais que um jogo de volumes. É essencialmente uma intervenção espacial onde a utilização da cor evidencia a homogeneidade do material e acentua a capacidade de integração na envolvente.
Na década de 80, explora as qualidades expressivas da matéria. A chapa de ferro é conjugada com blocos de mármore em estado bruto ou esculpidos. Por vezes, tira partido das marcas aleatoriamente produzidas durante a extração dos blocos de matéria na pedreira. Mais tarde, incluiu o granito, o xisto e a ardósia no seu reduzido reportório de materiais.
Expõe regularmente desde 1964, obtendo vários prémios dos quais se destacam o Grande Prémio de Escultura da III Bienal de Vila Nova de Cerveira de 1982, Prémio Cooperativa Árvore de 1983 e Prémio de Escultura da Fundação Calouste Gulbenkian de 1986. É autor de diversas realizações de arte pública na região do Porto e Braga.
Como referenciar: Zulmiro de Carvalho in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-18 06:00:16]. Disponível na Internet: