Arthur Penn

Realizador norte-americano nascido em 1922. Começou por ser ator numa troupe militar, quando estava estacionado em França, durante a Segunda Guerra Mundial. No regresso ao seu país, resolveu ensinar Artes Dramáticas, em Nova Iorque, ao mesmo tempo que trabalhou em televisão no canal NBC. Durante a década de 50 do século passado, foi chamado a encenar peças na Broadway e, em breve, chegou ao cinema, estreando-se na realização com o filme The Left-Handed Gun (Vício de Matar, 1958). O filme teve uma carreira comercial curta, mas granjeou-lhe algum prestígio. Quatro anos depois, foi nomeado para o Óscar pelo filme The Miracle Worker (O Milagre de Ann Sullivan, 1962), a história de como Helen Keller ensinou a cega e surda Ann Sullivan a adaptar-se à realidade. Os seus filmes seguintes, Mickey One (1965) e The Chase (Perseguição Impiedosa, 1966), foram mal sucedidos em termos de bilheteira, mas redimir-se-ia com o sucesso Bonnie and Clyde (Bonnie e Clyde, 1968), um filme de ação sobre o famoso casal de gangsters dos tempos da Depressão. Penn foi nomeado para o Óscar por este filme e repetiria a nomeação, nos dois anos seguintes, pelos filmes Alice's Restaurant (1969) e Little Big Man (O Pequeno Grande Homem, 1970). Experimentou ainda o policial, em Night Moves (Um Lance no Escuro, 1975), e o western, em The Missouri Breaks (Duelo no Missouri, 1976), mas os sucessivos insucessos comerciais levaram-no a abandonar a realização em 1990. Foi Presidente da Academia de Artes e Ciências de Hollywood entre 1993 e 1999.
Como referenciar: Arthur Penn in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-19 03:02:51]. Disponível na Internet: