Bolsa de Antuérpia

A Bolsa de Antuérpia é uma instituição que remonta aos inícios do século XIV, época em que era o local privilegiado para os encontros regulares dos mercadores locais. O edifício primitivo, conhecido por "Bolsa Antiga" a primeira), datado de 1452, situava-se na Bullincstraat. De imediato se foram instalando em seu redor uma série de edifícios comerciais e religiosos, formando-se assim o grande centro de trocas comerciais da cidade. Este estabelecimento privado vai ser substituído por uma instituição pública, promovida pela própria edilidade. O novo edifício, conhecido como "Bolsa Antiga" (a segunda), foi erigido em frente da Bolsa dos Mercadores depois de 1487. Foi depois reconstruído em 1515, sob a direção do arquiteto Domien de Waghemaekere (1460-1542), com uma estrutura em pedra, já que a primitiva era em madeira. Em 1541, procedeu-se à sua demolição ficando a construção da "Bolsa Nova" a cargo do mesmo arquiteto. Apesar da oposição dos mercadores estrangeiros, a localização escolhida ficava extra muros. A "Bolsa Nova" especializa-se no mercado de valores, tornando-se o centro da vida económica de Antuérpia e o modelo de todas as outras bolsas de valores do Mundo, começando pela de Londres, edificada em 1566. Em 1958 um incêndio consome o edifício. A reconstrução deu-se entre 1868-1862, sendo o projeto da autoria de J. M. Schadde. A construção é uma obra muito peculiar, em que a maçonaria dá vida à decoração do gótico final, numa clara inspiração na obra de Viollet-le-Duc, miscigenada com a decoração proto-Arte Nova de inspiração naturalista.
Como referenciar: Porto Editora – Bolsa de Antuérpia na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-08-06 00:19:58]. Disponível em