Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Abílio Mattos Silva

Pintor português nascido a 1 de abril de 1908, no Sardoal, e falecido em 1985, destacou-se pelo seu trabalho de cenografista e figurinista em teatro, ópera e bailado.
Desde jovem, viveu em Óbidos e, entretanto, fez o liceu em Coimbra e frequentou, durante dois anos, a Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Em 1928, abandonou os estudos para trabalhar na função pública. Mattos Silva foi colocado na Nazaré onde viria a aprender a pintar com John Barber, Barry Green e Hagedorn. Fez uma exposição das suas obras no I Salão dos Independentes, em 1930.
Seis anos mais tarde, regressou a Lisboa, mas Óbidos e Nazaré continuaram ser a sua fonte principal de inspiração. Trabalhou pela primeira vez para o teatro, ao fazer cenários e figurinos para a peça Tá-Mar, em cena no Teatro D. Maria II. Daí para a frente fez esse tipo de trabalho para mais de cem peças, entre teatro, ópera e bailado. Chegou a ser diretor de cena do Teatro São Carlos.
Paralelamente continuou a pintar e participou em diversas exposições coletivas, assim como colaborou na revista Presença, dirigida por José Régio, entre outras. Como grafista trabalhou diversas vezes para o Estado.
Abílio Mattos Silva foi assistente da FNAT (Fundação Nacional para a Alegria no Trabalho), antecessora do INATEL, entre 1941 e 1951.
Abílio Mattos Silva faleceu um ano depois de conseguir organizar uma mostra temática sobre Óbidos, a sua terra de adoção.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Abílio Mattos Silva na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-08-12 00:24:52]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais