Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

ablativo absoluto

Construção gramatical muito frequente em latim, que funciona como uma oração circunstancial, nomeadamente de tempo e/ou de causa. Geralmente, consiste numa expressão constituída por um particípio presente ou passado e por um substantivo (sujeito), ambos no caso ablativo. A construção com o particípio presente indica que a ação decorre ao mesmo tempo que a ação principal.
Exemplo:
Rege veniente, regina discedet. (Vindo o rei/Quando o rei chegar/Assim que o rei chegar, a rainha partirá.)
A construção com o particípio passado indica que a ação aconteceu antes da ação principal.
Exemplo: Bello confecto, milites rederunt. (Terminada a guerra/Quando a guerra terminou/Uma vez terminada a guerra, os soldados regressaram.
O particípio do verbo sum (ser) não existe. No entanto, é possível encontrar ablativos absolutos construídos com dois nomes (ou pronomes) e nome e adjetivo, nos quais facilmente se entende o omissão daquele.
Exemplo: Cicerone consul, ... (Sendo Cícero cônsul/Quando Cícero era cônsul, ...)
Me vivo, ... (Estando eu vivo, ...)
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – ablativo absoluto na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-08-17 04:42:38]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais