Academia Virtual - O Poder da Voz

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Agostinho Ricca

Arquiteto português, nascido em 1915, no Porto, estudou Arquitetura na ESBAP - Escola Superior de Belas-Artes do Porto, tendo sido aluno de Marques da Silva, entre outros.
Colaborou no projeto de restauro do Paço dos Duques de Bragança com o arquiteto portuense Rogério de Azevedo enquanto estagiava na DGEMN - Direção-Geral de Edifícios e Monumentos Nacionais.
Entre 1940 e 1945 trabalhou no Gabinete de Urbanização da Câmara Municipal do Porto, colaborando com o arquiteto italiano Giovanni Muzio, onde elabora o 1.º Plano de Urbanização da Cidade do Porto.
Iniciou a sua atividade independente como arquiteto em 1943, tendo sido um dos fundadores da ODAM - Organização dos Arquitetos Modernos.
Em 1953 é convidado pelo arquiteto Carlos Ramos, diretor da Escola Superior de Belas-Artes do Porto, juntamente com três outros arquitetos da ODAM, José Carlos Loureiro, Mário Bonito e Fernando Távora, para lecionar a cadeira de Arquitetura, onde permanece até 1980. Esta atividade é interrompida entre 1959 e 1977 devido a divergências com o regime político vigente na altura.
São de realçar, da sua vasta obra, os projetos para os remates das ruas de Sá da Bandeira e Júlio Dinis, na Baixa do Porto, feitos com Benjamim do Carmo nos anos 50; o edifício de habitação do Montepio Geral na Rua Júlio Dinis (1961); o Parque Residencial da Boavista/Foco (1961-74); a Igreja de Nossa Senhora da Boavista (1979); a Câmara Municipal de Santo Tirso (1970); e a Urbanização da Quinta de Miramar, na Foz, Porto (1980-84).
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Agostinho Ricca na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-09-30 09:51:37]. Disponível em

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais