Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Ana Salazar

Estilista portuguesa, nascida a 19 de julho de 1941, em Lisboa, é considerada a pioneira da moda em Portugal.
Na década de 70, revolucionou a forma de apresentar estilos inovadores de roupa, criando, para o efeito, acontecimentos de moda, como desfiles destinados a grandes audiências, exposições e outros eventos. Em 1978, começou a criar coleções com o nome Ana Salazar, destinadas a ser vendidas nas suas próprias lojas, assim como noutros estabelecimentos, tanto em Portugal como no estrangeiro.
A partir de 1980, começou a divulgar novos talentos da moda portuguesa, nomeadamente ao levá-los ao Espaço Anos 80, no Museu do Traje, em Lisboa.
Desenhou, entretanto, as fardas para a Air Atlantis, empresa pertença da TAP, e para a CP - Caminhos de Ferro Portugueses.
Em 1985, estendeu o negócio até França, abrindo uma loja em Paris, que é considerada pela revista de moda francesa Marie Claire como um dos novos templos da moda da capital gaulesa. Dois anos depois, representou Portugal no Festival Internacional de Moda em Paris e participou na exposição "La Mode au XXéme Siécle" (A Moda no Século XX), no Museu do Louvre, na mesma cidade, e no Museu do Traje, em Lisboa, que serviu de lançamento para um livro com o mesmo título. Nesse mesmo ano, e no seguinte, apresentou as suas criações em Lisboa, Paris, Milão e Nova Iorque e assinou um contrato com um grupo francês, que passou a fabricar, comercializar e distribuir as suas coleções a nível internacional.
Em 1989, lançou, com o nome Ana Salazar, um perfume feminino e a linha Maison. Só sete anos mais tarde é que lançou um novo perfume, desta vez, para homem.
Ainda em 1990, deu mais um passo para a internacionalização dos seus produtos ao licenciar a um grupo estrangeiro uma linha de óculos. Pelo meio, teve tempo para fazer os figurinos da peça Casa de Bonecas, que passou no Teatro da Politécnica, em Lisboa. A sua ligação ao teatro prosseguiu, em 1992, com a peça Dinis e Isabel, e colaborou também no bailado Sereias e Lolobrígidas.
O ano de 1991 ficou marcado pelo projeto Moda Cerâmica, uma coleção de azulejos para pavimentos e revestimentos desenhada por Ana Salazar, e pela elaboração dos uniformes para o pavilhão português da Exposição Universal de Sevilha, que teve lugar em 1992.
Ana Salazar sentia cada vez mais necessidade de estender a sua veia artística a outra áreas e, em 1993, levou uma escultura de sua autoria à exposição Variations Gitanes (Variações Gitanes), da marca francesa de tabaco Gitanes, que teve lugar no Museu do Louvre.
No ano seguinte, de novo no âmbito da moda, voltou a inovar ao criar um espaço onde, após atendimento personalizado aos clientes, são criadas peças de vestuário especiais.
Em 1995, a convite das coleções Philae, criou uma coleção para os cristais Atlantis.
A partir de 1997, começou a colecionar prémios e distinções pela sua carreira, tendo, nesse ano, sido ordenada pelo Presidente da República, Jorge Sampaio, como Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique. Em 1998, a Elite Model Look atribuiu a Ana Salazar o Prémio de Carreira, e, no ano seguinte, a revista Nova Gente distinguiu-a como a melhor criadora de moda do ano. Recebeu ainda o prémio prestígio da Associação Moda Lisboa, tudo no mesmo ano em que lançou a eau de toilette Ana Salazar e em que participou na exposição Mode Portugaise, La Révélation (Moda Portuguesa, A Revelação), que teve lugar em Paris.
Já no ano 2000, aproveitou o cenário da Torre Vasco da Gama, no Parque das Nações, palco do Moda Lisboa, para apresentar a sua primeira coleção destinada a homens.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Ana Salazar na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-05-17 19:48:19]. Disponível em

Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais