Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros
< voltar
< 1 min

Anacreonte

Poeta, nascido cerca de 582 a. C., considerado um dos mais importantes do dialeto jónico. Faleceu, segundo a lenda, engasgado com um caroço de uva, em 485 a. C. A sua carreira esteve associada à corte dos tiranos (em Samos e depois em Atenas), restando da sua obra apenas alguns frgamentos. As Odes, que lhe chegaram a ser atribuídas, são 62 poemas escritos dentro da sua métrica e estilo, tendo sido compostas por diversos imitadores em diferentes épocas (bizantina e pós-clássica). Essa falsa poesia anacreôntica teve grande influência no Renascimento francês. Em Portugal, tanto Bocage como António Feliciano de Castilho foram influenciados pelas Odes, que delas fizeram traduções.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Anacreonte na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-09-26 00:10:51]. Disponível em

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros