Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

animismo (religião)

Foi em 1871 que B. Tylor introduziu o conceito de animismo no estudo do fenómeno religioso, querendo com ele afirmar que para o homem primitivo tudo era dotado de uma alma.
A experiência da alma, feita através do sonho, estava na origem da crença religiosa. Temos, assim, uma crença em seres personalizados mas incorpóreos, como as almas, os espíritos e os deuses, e que constituiria a forma típica da "religião primitiva". Distingue-se de animatismo, pois este não se refere a uma crença em seres personalizados, mas na atribuição de consciência e poderes humanos a objetos inanimados, fenómenos naturais, plantas e animais. Na origem da religião, segundo R. Marett, estaria a experiência de uma força impessoal, que ele designa de mana, conceito que é recolhido das línguas polinésias e melanésias para designar um princípio de potência ou de eficácia atribuído a uma pessoa, objeto ou espaço, que, sob outros termos, podemos encontrar na maior parte das sociedades.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – animismo (religião) na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-07-07 08:13:40]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais