Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

< voltar
< 1 min

António Correia de Oliveira

Poeta, autor dramático, jornalista, irmão do escritor João Correia de Oliveira, nascido a 30 de julho de 1878, em S. Pedro do Sul, e falecido a 20 de dezembro de 1960, em Esposende, foi funcionário público. Autor de sucesso no início do século XIX e acarinhado posteriormente pelo regime salazarista, a sua poesia e textos dramáticos - existe neste autor uma nítida contiguidade entre os dois géneros -, próximos do gosto popular, refletem alguns vetores temáticos da segunda geração romântica, como o sentimentalismo, a exaltação patriótica, o idealismo cristão, tendo composto uma extensa bibliografia atualmente quase esquecida. Colaborador de A Águia, alguns dos volumes de poesia publicados ao longo da primeira década do século conjugam essa tendência neorromântica com o influxo do saudosismo.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – António Correia de Oliveira na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-07-02 00:55:33]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais