Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

< voltar
< 1 min

António de Sousa Bastos

Empresário teatral, dramaturgo e jornalista português, nascido em 1844 e falecido em 1911, dirigiu diversos teatros em Lisboa, Rio de Janeiro, S. Paulo, Pará e Pernambuco, tendo sido, tanto em Portugal como no Brasil, empresário de diversas companhias dramáticas. Esteve ligado, como jornalista, a vários periódicos, tais como O Palco, O Espectador Imparcial e A Arte Dramática. Escreveu dramas, comédias, revista e operetas. Da sua vastíssima obra merecem destaque Cousas do Teatro (1895), A Carteira do Artista (1896) e Dicionário do Teatro Português (1908). Foi casado com a atriz Palmira Bastos.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – António de Sousa Bastos na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-07-04 16:27:34]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais