Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

< voltar
< 1 min

António de Sousa

Poeta português, nascido em 1898, no Porto, e falecido em 1981, em Oeiras, licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra, colaborou em Ícaro, Byzancio, Tríptico, Presença, Portucale, O Diabo, Revista de Portugal, Vértice, Litoral. Autor de obras poéticas situadas na confluência de várias correntes estéticas (O Encantado foi editado pela Renascença Portuguesa; Caminhos, pelas edições Seara Nova e Ilha Deserta, pelas edições Presença), mas filiadas num lirismo tradicional de cunho intimista, revelando a influência de António Nobre, perpassadas por isotopias marítimas onde se plasma o destino irremediavelmente degredado de um sujeito poético que se autoanalisa irónica ou dolorosamente nas suas contradições.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – António de Sousa na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-05-19 21:46:21]. Disponível em

Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais