Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros
< voltar
< 1 min

António Ramalho

Pintor português, discípulo de Silva Porto, nasceu em 1858, em Barqueiros, no seio de uma família pobre, e foi muito novo para o Porto, onde trabalhou numa marcenaria, aproveitando os tempos livres para pintar. Notabilizou-se por quadros de temática realista, onde abundam as paisagens marítimas e os retratos de mulheres e crianças. Entre as obras mais relevantes estão O Lanterneiro e o retrato de D. Helena Pinto de Miranda. Enquanto decorador, salientam-se as pinturas feitas para o Palácio Soto-Maior, na Figueira da Foz, os tetos do Teatro Garcia de Orta, em Évora, e a abóbada do Palácio da Bolsa, no Porto. Ilustrou também páginas da Crónica Ilustrada.
Faleceu em 1916.
Retrato de Helena Dulac Pinto de Miranda por António Ramalho (1888)
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – António Ramalho na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-08-10 21:32:19]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros