Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Antonio Sarabia

Escritor mexicano, Antonio Sarabia nasceu em 1944, na Cidade do México.
Na sua juventude estudou na Universidade Iberoamericana, tendo frequentado o curso de Ciências Técnicas da Informação. Quando começou a trabalhar dedicou-se ao jornalismo radiofónico e à publicidade.
Em 1978, aos 34 anos, publicou o seu primeiro livro, uma coletânea de poemas que tinha escrito nos anos anteriores, ao qual deu o título de Tres pies al gato. Tratou-se de uma edição do Instituto Jallicense de Bellas Artes. Devido ao sucesso desta obra, resolveu dedicar-se por inteiro à literatura, nomeadamente através da escrita de romances de aventuras. Entretanto, em 1981, mudou-se para a Europa, para Paris, embora viajando regularmente até ao México. Atualmente, partilha o tempo entre Paris e Guadalajara, no México.
O seu primeiro romance, El alba de la muerte, foi editado em 1988 e chegou a finalista do Prémio Internacional Diana-Novedades.
Seguiu-se, em 1991, Amarilis, Los Avatares del piojo (1993), Banda de Moebius (1994) e Os Convidados do Vulcão, de 1996. Este último foi o primeiro a merecer edição em Portugal, o que aconteceu em 2000.
Também em 2000, Sarabia lançou El Cielo a Dentelladas, que seria editado em Portugal em 2003, com o título A Taberna da Índia. A ação decorre em Sevilha, no século XVI, na época dos Descobrimentos e relata a relação entre um jovem filho de um navegador e um índio trazido das terras novas. Em fevereiro de 2004, António Sarabia foi um dos três finalistas do Prémio Correntes d'Escritas, na Póvoa de Varzim, com A Taberna da Índia, mas a vencedora viria a ser Lídia Jorge.
Entretanto, lançou o romance Acuérdate de mis ojos e, em dezembro de 2003, editou no México Refugio del fuego, uma espécie de livro de viagens que é também uma reflexão sobre literatura.
Antonio Sarabia tem ainda publicados dois contos seus em edições portuguesas, um em Contos Apátridas, onde aparece ao lado de Luís Sepúlveda e José Manuel Fajardo, por exemplo, e outro em Histórias do Mar (2001), com "A última Abordagem do Don Juan", de novo junto com os dois autores citados, mas também com Rosa Montero.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Antonio Sarabia na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-07-02 19:00:34]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros