Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Antunes da Silva

Escritor português, nascido a 31 de julho de 1921, frequentou uma escola comercial em Évora, a sua cidade natal, tendo desempenhado a atividade de empregado de escritório, até partir para Lisboa, em 1948. Colaborou em publicações periódicas que divulgaram e teorizaram o neorrealismo, como O Diabo, Sol Nascente ou Vértice. Inserido numa segunda geração neorrealista, Antunes da Silva revelou-se na poesia com a edição de Esta Terra que é Nossa e Canções do Vento, volumes editados ambos na coleção "Cancioneiro Geral", e que, sob a influência dos modelos de Lorca ou de Manuel da Fonseca, apelam para a reatualização das fontes populares e dos romanceiros. Afirmando-se essencialmente como ficcionista, a obra literária de Antunes da Silva confirma a defesa do desenvolvimento de uma literatura em que os motivos populares, numa perspetiva neorrealista, devem ser encarados à luz da problemática económico-social (cf. "Breve Apontamento sobre uma Nova Literatura Regional" in Vértice, 1956-7, Coimbra, pp. 312-313).
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Antunes da Silva na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-08-15 02:07:30]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais