Academia Virtual - O Poder da Voz

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

argumentação

1. Conjunto de argumentos (asserções, afirmações, dados) interligados, com o objetivo de conquistar a adesão de outrem à utilidade, à justiça e ao valor daquilo que defendemos, contra aquilo que defende o nosso adversário; conjunto de razões a favor ou contra uma conclusão, opinião ou tese. A teoria da argumentação estuda as técnicas discursivas que permitem provocar ou aumentar a adesão dos espíritos às teses que apresentamos ao seu consentimento. Sem se afastar da dialética, da lógica e da retórica, a argumentação orientou-se para a psicologia, a sociologia e a teoria da informação.
A argumentação, tal como a retórica, ontem e hoje, exerce-se no espaço da ambiguidade, da incerteza, do desacordo e do equívoco. Devido a isto, saber argumentar não é um luxo, mas uma necessidade. Mas argumentar não é apenas expor os seus pontos de vista, ainda que de uma forma nova. Também não se deve confundir com discutir. Argumentar é realizar um esforço para convencer através da construção de uma espécie de raciocínio não formal, quer dizer, não lógico, ou seja, o entimema.

2. Parte do discurso, na retórica antiga, que se segue à narração dos factos e cuja função é levar a cabo a prova. As provas alegadas na argumentação podem ser objetivas, procurando convencer o juiz intelectualmente, ou afetivas, tendo a finalidade de o convencer afetivamente. As afetivas subdividem-se em provas éticas, pretendendo obter a simpatia com graus suaves de afetos, ou provas patéticas, recorrendo a graus violentos de afetos. A parte da argumentação que procura impugnar a argumentação do adversário chama-se refutação.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – argumentação na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-10-01 18:15:10]. Disponível em

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais