Academia Virtual - O Poder da Voz

Livros e Autores

A aldeia das almas desaparecidas

Richard Zimler

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Arima

Dentro da polémica que envolve a discrepância entre as várias edições e versões de Menina e Moça que circularam durante o século XVI, a segunda parte da obra, aquela que se concentra no romance entre Avalor e Arima, é seguramente uma das que mais problemas colocam relativamente à autoria do texto. Filha de Belisa e de Lamentor, sobrinha de Aónia, Arima é enviada para a corte, acompanhada de um cavaleiro amigo de seu pai, Avalor, que por ela se apaixonará. Decorrendo num ambiente palaciano, por oposição à primeira parte, que tinha como cenário um ambiente bucólico, a história dos amores de Avalor e Arima integrará um ideal de amor cortês, enquanto amor não consumado de um cavaleiro por uma dama equiparada a um suserano a quem o amante deve um serviço de amor consubstanciado em atitudes de louvor, fidelidade, discrição, abnegação. Por seu turno, o retrato de Arima aproxima-se da imagem da mulher idealizada formulada nas cantigas de amor de influência provençal, sublinhando de forma hiperbólica uma beleza e virtudes excecionais: "a mais fermosa cousa do mundo", possui "estremadamente sobre todas [...] ~ua honestidade"; "A sua mansidão nos seus ditos e nos seus feitos não era de cousa mortal; a sua fala e o tom dela soava doutra maneira que voz humana. Que vos hei de dizer? Não parece senão que se ajuntavam ali todas as perfeiçois". Esta divinização do ser feminino, que o anagrama Arima (Maria) acentua, torna-se símbolo de uma perfeição inatingível, logo inacessível para um amor humano, antevendo que o amor entre este terceiro par de namorados de Menina e Moça deverá ser também ele contrariado pela fatalidade.
Bernardim Ribeiro
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Arima na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-10-07 16:13:23]. Disponível em

Livros e Autores

A aldeia das almas desaparecidas

Richard Zimler

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais