Academia Virtual - O Poder da Voz

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Arlete Salles

Atriz brasileira, Arlete Sales Lopes nasceu a 17 de junho de 1942 na pequena cidade de Pau D'Alho, em Pernambuco, no Brasil. Ainda criança, mudou-se com a sua família para o Recife, onde começou a sua carreira em 1955, aos 13 anos, na Rádio Jornal do Comércio, uma rádio local da cidade que na altura estava a recrutar atores. Não ficou como atriz, mas a sua voz grave ajudou-a a conseguir um trabalho como locutora. Três anos depois, em 1958, pisou o palco pela primeira vez na peça A Cegonha se Diverte, cuja interpretação lhe valeu o prémio de revelação feminina. Aos 16 anos casou-se com o também ator Lúcio Mauro, matrimónio que durou 15 anos e lhe deu dois filhos.
Estreou-se no cinema em 1963 no filme de José Carlos Burle intitulado Terra Sem Deus e, no ano seguinte, mudou-se para o Rio de Janeiro disposta a afirmar-se como atriz no panorama nacional brasileiro.
Na televisão estreou-se cinco anos depois na primeira telenovela da TV Globo: Sangue e Areia (1968), a primeira de muitas. A sua primeira telenovela a chegar ao público português seria O Casarão (1976), onde interpretou um pequeno papel, a que se seguiu A Sucessora (1979); Cabocla (1979), onde era Pepa, a Sevilhana; Água Viva (1980); Baila Comigo (1981); Louco Amor (1983); fez de Carmosina em Tieta (1989); Lua Cheia de Amor (1990), no papel de Kika Jordão; Pedra Sobre Pedra (1992), onde interpretava o papel de Delegada Francisquinha; Fera Ferida (1993); interpretou Anabel em Salsa e Merengue (1996); Porto dos Milagres (2001); Sabor da Paixão (2002); e América (2005). Ainda na televisão, participou nas séries Engraçadinha… Seus Amores e Seus Pecados (1995) e em Hilda Furacão (1998).
Entre os seus grandes sucessos teatrais, contam-se as peças A Partilha, Todo o Mundo Sabe Que Todo o Mundo Sabe, A Vida Passa e Veneza, todas com encenação de Miguel Falabella.
Em 2005, voltou ao cinema em O Mistério de Irmã Vap, uma comédia realizada por Carla Camurati e filmada em São Paulo.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Arlete Salles na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-10-04 07:41:56]. Disponível em

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais