Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Arthur C. Clarke

Físico e matemático inglês, nasceu a 16 de dezembro de 1917, na cidade de Minehead, Somerset, em Inglaterra, e faleceu a 19 de março de 2008, no Sri Lanka.

Em 1936 mudou-se para Londres, onde trabalhou para a Sociedade Interplanetária Britânica, começando, por essa altura, a desenvolver experiências com materiais astronómicos.
Cartaz de "2001: A Space Odyssey" (2001: Odisseia no Espaço), um filme de Stanley Kubrick, de 1968, baseado numa obra de Arthur C. Clarke

Durante a Segunda Guerra Mundial foi oficial da RAF (Royal Air Force) e esteve encarregado do equipamento do primeiro radar "talk-down". Depois da guerra, Clarke voltou para a Sociedade Interplanetária Britânica, em Londres, de que foi presidente entre 1946-1947 e 1950-1953.

Em 1945, publicou um artigo técnico com a designação Relatos extra-terrestres, onde previu, com 25 anos de antecedência, os princípios das comunicações com satélites em órbitas geoestacionárias. A sua invenção proporcionou-lhe numerosas condecorações, tais como a da Companhia Marconi Internacional, a do Laboratório de Pesquisa Física, um Troféu Lindbergh e uma Medalha de Ouro pelo Franklin Institute. Atualmente, a órbita geoestacionária a 42 mil quilómetros de distância é apelidada, pela União Astronómica Internacional, de órbita de Clarke.

A sua primeira obra com fins comerciais foi Rescue party, uma história escrita em março de 1945 e vendida para a revista "Astounding Science", que a publicou no ano seguinte.

Em 1948, obteve pelo King's College de Londres a licenciatura em Física e Matemática com distinção.

Em 1954, Clarke escreveu algumas comunicações sobre aplicações dos satélites para a previsão do tempo, para o Dr. Harry Wexler, na altura chefe da Divisão dos Serviços Científicos, que dariam origem, mais tarde, a um novo ramo da meteorologia. Ainda nesse ano, Clarke começou a interessar-se pelos problemas marinhos.

Dez anos mais tarde, começou a trabalhar com Stanley Kubrick na escrita do filme 2001: Odisseia no Espaço (2001: A Space Odyssey) e, quatro anos depois, foi nomeado, a propósito daquele filme e juntamente com Kubrick, para o Óscar da Academia de Melhor Argumento Original. Em 1985, publicou uma sequência para o livro 2001 que denominou de 2010: Odisseia dois.

Clarke ficou conhecido do público em geral pela participação em algumas séries televisivas, nomeadamente: Arthur C. Clarke's Mysterious World em 1981, Arthur C. Clarke's World of strange Powers em 1984 e Walter Cronkite's Universe em 1981.

Escreveu ainda, no domínio da ficção científica: A cidade e as estrelas, Childhood's End, Profiles of the Future, 3001: A Odisseia final e Rendezvous with Rama, pelo qual ganhou três troféus: Troféu Hugo, Troféu Nebula e Troféu John W. Campbell.

Clarke viveu desde 1956 em Colombo, no Sri Lanka, onde foi Chanceler da Universidade local e fundador do Centro de Tecnologia Avançada, que tem o seu nome. Foi distinguido, em maio de 2000, com o título de Sir.

Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Arthur C. Clarke na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-08-14 06:48:28]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais