Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Áustria

Geografia
País da Europa Central. Estende-se por 300 km, de norte a sul, e por 560 km, de leste a oeste. Tem uma área de 83 870 km2. Faz fronteira com a Suíça e o Liechtenstein, a oeste; com a Alemanha e a República Checa, a norte; com a Eslováquia, a nordeste; com a Hungria, a leste; e com a Eslovénia e a Itália, a sul. As cidades mais importantes são Viena, a capital, com 1 504 100 habitantes (2004), Graz (216 100 hab.) (2004), Linz (184 800 hab.), Salzburgo (145 800 hab.) (2004) e Innsbruck (116 400 hab.) (2004). É um dos países mais montanhosos da Europa, com diversos picos a atingir mais de 3000 m de altitude.
Clima
Vista da cidade de Salzburgo, a partir da fortaleza
Bandeira da Áustria
Igreja dos Capuchinhos e vista sobre os bairros antigos de Salzburgo, na Áustria
Vista sobre a parte oriental da cidade de Innsbruck, Tirol austríaco
Paisagem do Tirol austríaco
Casas austríacas tradicionais
Rua Gestreidegasse em Salzburgo, na Áustria
Selos austríacos
Palácio Schönbrunn, Viena
As regiões de menor altitude da Áustria apresentam um clima temperado continental, com invernos frios e verões quentes e húmidos, sendo mais acentuadas as diferenças térmicas anuais na parte oriental do país. As áreas montanhosas acima dos 1200 m de altitude (algumas atingem uma altitude superior a 3000 m) possuem um clima alpino, caracterizado por valores baixos de temperatura ao longo de todo ano (média anual inferior a 0oC) e abundantes nevões durante grande parte do ano.
Economia
A Áustria tem uma economia desenvolvida, de mercado livre, que se baseia na indústria e no comércio. O rendimento per capita é semelhante ao dos países da Europa Ocidental. A agricultura representa apenas 3% do Produto Interno Bruto (PIB) e a maior parte do solo arável é aproveitada para o cultivo da forragem, da beterraba, da cevada, do trigo, do milho, da batata, do centeio, do nabo e das sementes de colza. Ao lado da produção do gás natural, do petróleo, do zinco, do chumbo, do ferro, da lignite e da magnesite, surgem o quartzo, a grafite, o gesso, a anidrite e o tungsténio. A produção industrial inclui material e aparelhos elétricos, produtos de metal, incluindo os de ferro e os de aço, produtos químicos, produtos alimentares, bebidas, tabaco, equipamento para transportes e materiais para a construção. Os produtos exportados são a maquinaria, os produtos químicos, o ferro e o aço, e destinam-se, principalmente, à Alemanha, à Itália e à Suíça. As importações provêm, sobretudo, da Alemanha e são constituídas pela maquinaria, pelo equipamento para os transportes, pelos produtos químicos, pelos produtos alimentares e pelo crude. A Áustria faz parte da Associação Europeia de Comércio Livre (EFTA) e tem um acordo de comércio bilateral com a União Europeia (UE) desde 1973.
Indicador ambiental: o valor das emissões de dióxido de carbono, per capita (toneladas métricas,1999), é de 7,6.
População
A população da Áustria é de 8 192 880 habitantes (est. 2006), o que corresponde a uma densidade de 97,6 hab./km2. As taxas de natalidade e de mortalidade são respetivamente de 8,74%o e 9,76%o; o crescimento demográfico resulta da chegada de imigrantes. A esperança média de vida é de 79,07 anos. O valor do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,929 e o valor do Índice de Desenvolvimento ajustado ao Género (IDG) é de 0,924 (2001). Estima-se que em 2025 a população seja de 8 333 000 habitantes. Os austríacos representam 93% da população, sendo os naturais da ex-Jugoslávia e os Turcos as comunidades imigrantes mais significativas. A religião com maior expressão é a católica e a língua oficial é o alemão.
Arte e Cultura
A cultura contemporânea da Áustria tem uma herança extremamente rica, como é o caso da arquitetura e da poesia, que remontam à Idade Média. Mas a maior contribuição da Áustria no campo cultural é a música, tradição que ainda hoje persiste. Dos maiores compositores austríacos, destacam-se Joseph Haydn, Wolfgang Amadeus Mozart, Franz Schubert, Johann Strauss pai e Johann Strauss filho. Arnold Schoenberg, Alban Berg e Anton von Webern encontram-se entre os fundadores da música moderna. Na literatura, embora seja considerada um prolongamento da cultura alemã, existem vários escritores importantes, como Franz Grillparzer, Johann Nestroy e Ferdinand Raimund, do século XIX, e Hugo von Hofmannsthal e Arthur Schnitzler, do princípio do século XX. Durante o século XX, os escritores de reputação internacional têm sido Stefan Zweig, Robert Musil e Peter Handke. Entre os primeiros criadores da pintura moderna encontram-se Oskar Kokoschka e Alfred Kubin. A Ópera Nacional de Viena, totalmente reconstruída após a Segunda Guerra Mundial, é tão conhecida como as óperas de Milão, Hamburgo e Munique. As galerias de arte da Áustria encontram-se entre as mais famosas da Europa, devido à opulência dos seus interiores.
História
Em 1278 teve início o domínio dos Habsburgos na Áustria, o qual durou até 1918. Durante vários séculos a família real manteve um reino centrado na Áustria, na Boémia e na Hungria, para além de também conseguir aniquilar os movimentos protestantes e lutar contra as invasões turcas. No início do século XIX, as guerras napoleónicas trouxeram a dissolução do Sacro Império Romano-Germânico e a criação do Império Austríaco, que tentou assegurar a supremacia interna entre os estados alemães. Entretanto, quando os Austríacos saíram vencidos de uma pequena guerra contra a Prússia, em 1866, a Áustria foi forçada a dividir o seu império. Em 1867, foi formado o Império Austro-Húngaro.
Em 1914, o assassinato do arquiduque Francisco Fernando, em Sarajevo, por um nacionalista sérvio, foi a gota de água que levou as nações à Primeira Guerra Mundial. No final da guerra, o Império Austro-Húngaro ficou dividido em vários estados independentes, passando a Áustria a ser uma república. Embora alguns austríacos defendessem a união com a Alemanha, a Liga das Nações não o permitiu, e, nas duas décadas seguintes, a Áustria lutou para conseguir manter a independência perante a crescente ameaça alemã, com o avanço nazi, concretizado em 1938, e com a anexação do país por Adolf Hitler.
A república foi restaurada em 1945, depois da Segunda Guerra Mundial. Mas as forças aliadas permaneceram no território até 1955 e só saíram depois de a Áustria prometer manter a neutralidade, não se confederar com a Alemanha de Leste nem com a Alemanha Ocidental e não voltar a ser dominada pelos Habsburgos. Os governos do após-guerra foram dominados por coligações entre os socialistas e o Partido Popular. A partir dessa altura a Áustria desenvolveu um grande consenso interno, para além da prosperidade e da estabilidade económicas.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Áustria na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-05-24 19:13:35]. Disponível em
Artigos
ver+

Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais