Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Auto dos Quatro Tempos

Auto de Gil Vicente representado no Natal perante o rei D. Manuel, na cidade de Lisboa, dentro da Capela de S. Miguel nos Paços de Alcáçova, a pedido de sua mãe.
Personagens: verão, estio, inverno, outono, Júpiter, um Serafim, dois Anjos e um Arcanjo.
Argumento: O tema é a adoração ao Menino Jesus no presépio. Este auto destaca-se pela ausência de diálogos.
A peça inicia-se com um Serafim (acompanhado por um Arcanjo e dois Anjos), que quer visitar o Presépio. Chegam então as quatro alegorias (estações do ano). As personagens verão, estio, inverno e outono são personificadas por pastores. O inverno chega caminhando sobre o frio e a neve. O verão (que na época designava a primavera) carrega flores. O estio é representado por uma figura muito enferma e muito magra que traz uma capela de palha. Ao outono é dada pouca importância. Após a apresentação do Universo ao Menino (feita por Júpiter e pelas quatro estações), o rei David oferece em sacrifício o seu espírito e o seu coração.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Auto dos Quatro Tempos na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-05-28 08:01:59]. Disponível em

Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros