Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

bens neutros

Entre outros e variados aspetos, a microeconomia tem como alvo o estudo do comportamento e respetivas determinantes da oferta e da procura de bens e serviços num determinado mercado.
Concretamente do lado da procura, são normalmente considerados como principais determinantes do seu comportamento os seguintes: nível de rendimento, gostos dos consumidores, preços dos substitutos e dos complementares e expectativas relativamente a níveis de rendimento e preços futuros.
A influência dos gostos dos consumidores no seu comportamento de procura é óbvia, na medida em que são variáveis de consumidor para consumidor, bem como ao longo do tempo. Assim, fatores psicológicos, culturais, sociais, etc., influenciam diretamente a procura de bens e serviços.
Os preços de bens substitutos (que possam portanto substituir o consumo de outros bens) ou complementares (em que exista um elo de ligação forte entre dois bens, de tal forma que o consumo de um implique o consumo do outro e vice-versa) são também um fator a ter em conta na análise do comportamento da procura. De facto, para bens substitutos, é de esperar, por exemplo, que um aumento do preço de um deles implique a diminuição da sua procura e o aumento da quantidade procurada do outro. Paralelamente, para dois bens complementares, é normal que o aumento de preço um desses bens implique a diminuição na procura dos dois.
As expectativas relativamente a rendimentos e preços são também relevantes ao nível do comportamento da procura, já que, por exemplo, é de esperar que um aumento esperado do rendimento implique um maior consumo atual, assim como que um aumento esperado dos preços implique uma aceleração do consumo dos bens em causa.
O nível de rendimento é claramente um dos fatores influenciadores da procura, sendo que os consumidores racionais avaliam o seu rendimento real, ou seja, tendo em conta o nível de preços. Assim, uma variação no rendimento real pode derivar tanto de uma variação efetiva do rendimento nominal como de uma variação dos preços.
Da influência do rendimento e dos preços no consumo de bens e serviço resulta a classificação destes em vários tipos: bens normais, quando a sua quantidade procurada aumenta quando se verifica um aumento do rendimento e vice-versa; bens inferiores, quando acontece precisamente o contrário, ou seja, a um aumento do rendimento corresponde uma diminuição na sua quantidade procurada; e bens neutros.
Os bens neutros caracterizam-se genericamente pelo facto de a sua quantidade procurada ser independente do nível de rendimento dos consumidores. Neste contexto, a sua elasticidade-rendimento da procura (variação ocorrida na quantidade procurada derivada de uma variação no rendimento) é igual a zero. A mesma elasticidade é positiva para os bens normais e negativa para os bens inferiores.
Paralelamente, tendo em conta a influência dos preços no nível de rendimento real dos consumidores, pode dizer-se que os bens neutros são também independentes do nível de preços, pelo que a sua elasticidade-preço da procura (variação na quantidade procurada por efeito de uma variação no preço) é também nula.
Estritamente, não se pode falar em bens puramente neutros, na medida em que, pelo menos abaixo de um determinado nível de rendimento ou acima de um determinado preço, a sua quantidade procurada é influenciada por esses fatores. De qualquer forma, pode dizer-se que alguns bens de primeira necessidade assumem carácter de neutralidade para consumos acima de determinada quantidade e rendimentos acima de determinado valor, ou seja, a quantidade procurada não se altera mesmo que o rendimento aumente ou os preços baixem.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – bens neutros na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-09-25 03:37:40]. Disponível em

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais