Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

bomba atómica

No final dos anos 30, físicos na Europa e nos Estados Unidos da América aperceberam-se que, em teoria, a fissão do urânio podia ser usada para criar uma arma explosiva extremamente poderosa.
Em agosto de 1939, o físico Albert Einstein enviou uma carta ao presidente americano Franklin D. Roosevelt, elucidando-o acerca destas potencialidades mas, ao mesmo tempo, alertando-o para a possibilidade de outras nações desenvolverem esse projeto, nomeadamente os alemães nazis.
O caso foi longamente analisado e explorado pelo Governo americano até que, em 1942, foi lançado o ultrassecreto Projeto Manhattan, sob a direção do brigadeiro Leslie Groves.
Destruição em Nagasáqui causada pela bomba atómica, em 1945
A equipa reunida para o efeito trabalhou sobretudo (mas não apenas) em Los Alamos, Novo México, sob a orientação científica do físico J. Robert Oppenheimer, e desenhou e construiu as primeiras bombas atómicas à base de urânio-235 e do experimental plutónio-239.
A primeira explosão atómica, que teve o nome de código "Trinity", testou a bomba de plutónio e realizou-se em Alamogordo, Novo México, na madrugada de 16 de julho de 1945.
A energia libertada equivalia a um rebentamento de cerca de 20 mil toneladas de TNT. Convenceu os militares, que acreditavam que uma arma destas apressaria o termo das hostilidades no Pacífico.
Na manhã de 6 de agosto de 1945, um avião americano com o nome Enola Gay largava a primeira bomba atómica numa cidade japonesa; Hiroxima foi a escolhida e cerca de 70 a 80 mil pessoas morreram pela explosão daquele engenho de urânio ironicamente batizado com o nome de "Little Boy".
O facto não satisfez os comandos norte-americanos, que optaram por testar o segundo projétil. A vítima, desta vez, foi Nagasáqui: no dia 9 de agosto cerca de 40 mil japoneses morreram com a explosão da bomba de plutónio chamada "Fat Man".
No dia 14 do mesmo mês, o Japão capitulava.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – bomba atómica na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-07-04 12:52:33]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais