Academia Virtual - O Poder da Voz

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Capitania Geral de Moçambique

Segundo a historiografia dos Descobrimentos, terá sido Pero da Covilhã o primeiro navegador português que contactou com esta província (1490) nas suas viagens de reconhecimento e de recolha de informações para D. João III.
A partir desta altura, tendo reconhecido o ponto estratégico que representava este território para futuras trocas comerciais, os portugueses nunca mais se afastaram de Moçambique.
O domínio português neste território foi feito através das capitanias e feitorias e começou quando se estabeleceram as feitorias de Sofala e Moçambique.
Desde o século XVII até finais do século XVIII, as possessões portuguesas na costa oriental da África entram em decadência.
Ligada a uma metrópole assolada por problemas de vária ordem, ligada à Índia que desde há algum tempo entrara em decadência, postas de lado as esperanças de encontrar os tãos desejados filões de ouro e prata na região de Monomotapa, Moçambique sofria ainda as constantes ameaças dos franceses, ingleses e holandeses. Mediante estes contratempos, Portugal resolveu organizar o comércio do marfim, desenvolver o sistema dos prazos dominiais, fixar os colonos e dar início à exploração agrícola criando, para isso, juntas e companhias comerciais. O comércio de escravos passou a ser a base da economia, sendo levados para o Brasil.
Só com o governo de Pombal é que esta colónia volta a ter uma vida própria.
É, assim, que em 1752 é criada a Capitania-Geral de Moçambique independente do Governo da Índia, sob autoridade do Reino de Portugal. Porém, só em 1763 é que a colónia recebe o seu estatuto próprio.
Em 1771 é estabelecida, em Lourenço Marques, uma feitoria comercial e militar austríaca. É a partir daqui que o domínio português se estabelece mais decisivamente neste local, sendo construídos um presídio e uma fortaleza. É também nesta altura que se inicia entre os colonos de Moçambique a cultura do café, mandioca, cana-de-açúcar, etc.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Capitania Geral de Moçambique na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-10-03 02:38:38]. Disponível em

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais