Academia Virtual - O Poder da Voz

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Castelo de Santiago do Cacém

Habitada já por tribos celtas, a antiga Miróbriga romana corresponde à atual vila alentejana de Santiago do Cacém, situada nas proximidades da orla marítima atlântica e do porto de Sines. Submetida pelas legiões de Roma, esta próspera localidade integrou a jurisdição conventual de Beja - a antiga civitas romana de Pax Julia.
Posteriormente, a latina Miróbriga seria abandonada, optando os novos habitantes por ocupar a colina contígua. A nova povoação cresceu mais próxima da orla marítima, controlando a planície que se estendia a seus pés. Para tal desiderato, os novos habitantes decidiram desmantelar os bem talhados blocos de cantaria de Miróbriga e reutilizá-los na construção do seu novo castelo. Contudo, desconhece-se a volumetria desta renovada fortaleza.
Santiago do Cacém ressurge na memória dos homens com a Reconquista Cristã, sendo tomada, pela primeira vez, aos Mouros em 1158, como consequência da conquista de Alcácer do Sal por D. Afonso Henriques. Sujeita a pressões dos exércitos mouros nos anos subsequentes, Alcácer do Sal foi retomada pelas tropas muçulmanas do califa Iacub em 1190-1191.
Reocupado definitivamente no ano de 1217, o castelo de Santiago do Cacém foi doado à Ordem de Sant'Iago da Espada, procedendo os monges guerreiros à sua reconstrução.
Com uma planta geométrica aproximadamente retangular, a cerca do castelo conserva alguns vestígios da fortaleza muçulmana. Dez torres quadrangulares e cubelos semi-cilíndricos robustecem os panos de muralha ameados. Subsiste a quase totalidade da barbacã, também esta reforçada por cubelos. Adossada à zona sudeste da muralha está a antiga Igreja Matriz de Santiago, obra gótica do século XIV, com vestígios iniciais do românico e sinais artísticos de posteriores remodelações, localizando-se no seu interior o grupo escultórico em relevo de "Santiago combatendo os Mouros".
Na cidadela subsistem vestígios da antiga alcáçova e de outras construções militares, tendo servido no século XIX como cemitério local.
Perdendo importância estratégica após as Guerras da Restauração da segunda metade do século XVII, o Castelo de Santiago do Cacém entrou em acentuado processo de ruína e abandono, situação que seria invertida graças ao restauro efetuado neste século pela Direção-Geral de Edifícios e Monumentos Nacionais (DGEMN).
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Castelo de Santiago do Cacém na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-10-05 04:37:02]. Disponível em

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais