Livros & Autores

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Castelo Perigoso

Manuscrito alcobacence do século XV que compreende sete tratados de espiritualidade, o primeiro dos quais dá título ao códice. Trata-se de uma versão de uma obra escrita por um monge cartuxo, Frei Roberto, na segunda metade do século XIV, que, alargando o destinatário da obra à comunidade cristã, parte da alegoria da vida interior como um castelo que urge defender de inimigos espirituais. O castelo edificado é o coração onde Deus deve morar e é qualificado de "perigoso" porque "sobre os outros é forte de guardar e pirigoso de teer" (cap. XXIII). A partir desta alegoria desenvolve-se toda uma retórica metafórica que explora os motivos do castelo: local elevado, alicerces, fortaleza de menagem, porteiro, torre principal, etc., conjugando-os com temas espirituais. O objetivo da obra é exortar a todos que "desejem e trabalhem cada dia ordenar de seu coraçom û castelo assi dino e tam forte e tam fremoso que o Filho de Deus, Rei da Glória, se contente decer e morar em ele como em sua própria casa. [...]" (cap. LXVI).
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Castelo Perigoso na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-06-28 03:51:39]. Disponível em

Livros & Autores

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros