Academia Virtual - O Poder da Voz

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Charles Taylor

Filósofo, pensador e político canadiano, nasceu a 5 de novembro de 1931, em Montreal, no Canadá, filho de pai canadiano-inglês e de mãe canadiano-francesa.
Após obter uma bolsa graças ao sucesso dos seus estudos na Universidade McGill, em Montreal, foi viver para Inglaterra, onde estudou filosofia na Universidade de Oxford. Após obter o doutoramento em Oxford em 1961, regressou ao Canadá e dedicou-se à política, inscrito no Novo Partido Democrático. Defensor da legitimidade do nacionalismo do Quebeque, participou em debates constitucionais, reflexões, simpósios e escreveu artigos em diversas publicações.
Defensor de uma participação ativa na vida política, Charles Taylor chegou a concorrer numas eleições contra o primeiro-ministro canadiano Pierre Trudeau.
Entretanto, em 1964 publicou a sua tese de doutoramento sobre a explicação do comportamento. Nos seus trabalhos seguintes, defendeu que o ser humano só encontra sentido nos seus atos e na vida se se movimentar numa comunidade caracterizada por uma cultura, instituições e línguas partilhadas.
Em 1976, a Universidade de Oxford ofereceu a Charles Taylor a direção a cadeira de Pensamento Político e Social, que ele dirigiu até 1981. No ano seguinte, regressou ao Canadá e à Universidade McGill, onde lecionou a mesma disciplina, sendo uma das cadeiras mais prestigiados do mundo nessa matéria.
Em 1989, Charles Taylor venceu o prémio para melhor livro da história da filosofia, editado nos Estados Unidos da América. Três anos mais tarde, venceu o Prémio Molson do Conselho de Artes do Canadá.
Em 1992, Charles Taylor conquistou o Prémio Léon-Gérin na categoria de Ciências.
Em 1996, foi nomeado Cavaleiro da Ordem do Canadá e, quatro anos mais tarde, Grande Oficial da Ordem do Quebeque.
Taylor é considerado um dos pensadores políticos mais importantes da modernidade. Dedicou mais de 30 anos a explorar as fontes culturais e filosóficas que indicam o sentido e o valor que é dado à vida coletiva e pessoal.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Charles Taylor na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-10-03 13:23:33]. Disponível em

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais